Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 14 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Migrações/ Cimeira UE/África decide criar fundos de apoio à Africa

2015-11-13

(ANG)-A cimeira entre a União Europeia e Africa que decorria em Malta, foi encerrada quinta-feira com o compromisso de criação de um fundo de apoio à Africa, no valor de 1.8 mil milhões de Euros.



No entanto os Estados-membros foram convidados a dobrar este montante.

O encontro em La Valeta juntou os Estados-membros da União Europeia e cerca de 30 representantes de países africanos.

Até ao momento as promessas de contribuição não ultrapassam os cerca de 78, 2 milhões de euros. Portugal foi um dos países que ajudou a aumentar este valor ao atribuir 250 mil euros, mas a França é até aqui o pais mais generoso tendo avançado com 15 milhões de euros, seguindo-se a Itália e a Bélgica com contribuições de 10 milhões.

O presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, disse que este plano é um passo em frente e que mostra uma vez mais o compromisso da União Europeia em responder rapidamente aos grandes desafios que África enfrenta.

Este plano de acção que assenta em cinco eixos pretende melhorar os canais legais da migração e assegurar a protecção internacional dos migrantes e dos requerentes de asilo.

Nesta cimeira, a Espanha solicitou que este fundo fosse alargado à todos os países africanos que foram convidados a estar em La Valeta. A ser aceite a Guiné Bissau e Cabo Verde, que neste momento beneficiam apenas de projectos como vizinhos do Senegal, poderiam sair a ganhar.

Os dirigentes europeus lembraram a ajuda que Turquia pode dar na crise dos migrantes, de modo a limitar os pedidos de asilo que chegam ao continente. Os dirigentes europeus deixaram mesmo antever a possibilidade de se realizar uma cimeira Europa Turquia no Final do mês de Novembro.

A União Europeia anunciou um fundo de ajuda de 1,8 mil milhões de euros para tentar fazer face à crise migratória e convidou os 28 Estados-membros a contribuir para aumentar este valor.

De notar por exemplo que Portugal vai contribuir com 250 mil euros para o plano de emergência para combater as causas que levam milhares de africanos a arriscar a vida e entrar ilegalmente no continente europeu. Este plano prevê, entre outros, o retorno dos migrantes ilegais.

ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw