Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 26 de Abril de 2019
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Infraestruturas/ Ministra das Pescas satisfeita com avanço das obras de construção do Porto de Pesca

2019-03-21

(ANG) – A ministra das Pescas afirmou ficar com uma sensação satisfatória com a forma rápida com que estão a decorrer as obras da construção do Porto de Pesca de Alto Bandim, em Bissau.



Adiatu Djaló Nandigna, em declarações à imprensa no final da visita que efectuou hoje à referida obra, disse que está convicta de que, se os trabalhos continuassem neste ritmo, a infra-estrutura irá ser entregue dentro dos prazos estabelecidos.

“Isso implica que, se os trabalhos continuassem nesse ritmo, tenho certeza que dentro de dois anos teremos um Porto de Pesca Artesanal e ao mesmo tempo uma câmara de conservação e tratamento de pescado, que vai permitir o país sair dessa situação de venda de licenças sem o benefício de outros valores que possam rentabilizar o sector”, disse.

Perguntado sobre quais serão as vantagens para o país com a conclusão da referida obra, a governante respondeu que irá permitir o Governo implementar a lei de obrigatoriedade de todos os barcos que pescam nas águas territoriais do país descarregarem os pescados no Porto de Bissau.

Adiatu Nandigna acrescentou que, outra vantagem seria a utilização de mão de obra local para descarga do pescado para a Câmara de conservação e depois para a embalagem.

“Sabemos que, com a conclusão do Porto de Pesca, vamos deixar de abastecer os nossos navios no alto mar e as empresas de combustíveis também vão ter vantagens nos serviços que prestam. Quer dizer, é todo uma cadeia que irá funcionar em torno do Porto de Pesca e ao mesmo tempo ficaremos com a certeza de que vamos empregar grande quantidade de mão-de-obra”, afirmou.

A ministra das Pescas sublinhou ainda que o país vai estar na altura de exportar o seu pescado de qualidade para o estrangeiro e abdicar de usar a marca made in China, Uniao Europeia entre outros e passar a dispor de Made in Guiné-Bissau.

Perguntada sobre para quando os barcos da Uniao Europeia vao voltar a pescar nas águas territoriais da Guiné-Bissau com base no novo acordo de pesca assinado com o espaço comunitário europeu, Adiatu Nandigna disse que isso irá acontecer em meados de Abril ou Maio próximo.

As obras de construção do Porto de Pesca de Alto Bandim iniciaram em Novembro do ano passado, com execução de uma empresa chinesa, e são orçadas em 26,5 milhões de dólares.

ANG/AC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw