Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 20 de Setembro de 2019
Todas as categorias
Desporto
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


CAN/2019/ Guiné-Bissau empata com Moçambique mas marca presença no CAN

2019-03-25

(ANG) – A selecção nacional de futebol da Guiné-Bissau empatou em casa por duas bolas no último jogo do grupo K, com a sua congénere de Moçambique mas garantiu a segunda presença no Campeonato Africano das Nações (CAN-2019) ,a decorrer no Egipto de 21 de Junho á 19 de Julho do ano em curso.



A turma nacional entrou a jogar com pouca pressão sobre o adversário, razão pela qual a turma nacional de Moçambique ganhou argumentos suficientes para controlar a partida, obrigando, em algumas ocasiões, o guarda-redes Jonas Mendi a entregar-se para evitar o golo.

Abusando de confiança de controlo do jogo que impunha sobre a Guiné-Bissau, a turma moçambicana acabou para sofrer logo no 11º minuto da partida um golo apontado por intermédio do atacante da turma guineense Piquete Djassi.

A equipa moçambicana reagiu e conseguiu igualar a partida nos dois minutos da segunda parte, aproveitando da vantagem do domínio do jogo que impunha sobre a Guiné-Bissau.

Os Mambas conseguiram chegar a vantagem nos 89 minutos da partida , fazendo crer que tudo estava assegurado para se carimbar o passaporte para o Campeonato Africano das Nações, facto negado pelo atacante da Guiné-Bissau, Frederic Mendi que recarregou para o fundo da baliza a bola que bateu no poste direito da baliza adversária aos 94 minutos do jogo, deixando de fora as aspirações da selecção moçambicana.

No final do jogo, o seleccionador nacional Baciro Candé agradeceu o trabalho e o empenho demostrado pela equipa, e dedicou a vitória à todos os guineenses.

Questionado sobre o que condicionou a equipa a não apresentar o futebol que apresentou contra as outras selecções do grupo K, que deixou para trás, Baciro Cande destacou que quem merecia jogar para garantir o seu apuramento era Moçambique, acrescentando que a Guiné-Bissau já vinha de uma pequena vantagem sobre o adversário e não precisava esforçar-se tanto, por isso jogou na contenção para não perder o jogo.

Por seu turno, o capitão da selecção nacional, Zezinho Lopes, satisfeito com a passagem da Guiné-Bissau, elogiou os colegas e dedicou a vitória ao povo da Guiné-Bissau, realçando que merece essa alegria.

Para o técnico moçambicano Abel Xavier, o futebol demonstrado pelos seus pupilos merecia coloca-los no CAN.

“Mas como no futebol tudo acontece, sofremos o segundo golo que estragou a nossa alegria, e do povo moçambicano através de uma pequena falha defensiva .Mas o povo moçambicano observou tudo a equipa fez para trazé-lo alegria mas, em fim, não aconteceu e temos somente que felicitar a Guiné-Bissau pela segunda presença no CAN”, declarou o técnico dos Mambas.

Concluida a fase eliminatória ficaram apurados para o CAN 2019 as seguintes 24 equipas: no grupo A - Senegal e Madagáscar, grupo B - Marrocos e Camarões, grupoC-Mali e Burundi, grupo D- Benim e Argélia, grupoE- Nigéria e África de Sul, grupo F- Gana e Quénia, grupoG – Zimbabué e República Democrática de Congo, grupoH-Guiné-Conacri e Costa do Marfim, grupoI- Angola e Mauritânia, grupoJ- Tunísia e Egipto, GrupoK - Guiné-Bissau e Namíbia, GrupoL- Uganda e Tanzânia.

ANG/LLA/AC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw