Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 22 de Julho de 2019
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Cabo Verde/ “Pena de morte será abolida, mas sem pressa”, diz Presidente Obiang

2019-04-16

(ANG) - Teodoro Obiang garante que a abolição da pena de morte será aprovada em breve pelo Parlamento, mas ressalva que “não é preciso pressa".



O homem forte de Malabo encontra-se numa visita oficial a Cabo Verde. “Não podemos actuar com pressa, temos de actuar dentro de um processo político que satisfaça as duas partes”, disse Obiang Teodoro Obiang encontra-se numa deslocação de três dias a Cabo Verde.

O Presidente da Guiné Equatorial foi segunda-feira recebido pelo homólogo cabo-verdiano. Jorge Carlos Fonseca assegurou que todas as temáticas serão abordadas com o homem forte de Malabo.

No final da cerimónia de acolhimento oficial que decorreu no Aeroporto Nelson Mandela, na cidade da Praia, em declarações aos jornalistas, Jorge Carlos Fonseca assegurou que “tudo será abordado” com Teodoro Obiang. Questionado se os direitos humanos serão um dos temas, Jorge Carlos Fonseca respondeu “naturalmente”.

“Vamos ter um diálogo político a dois, entre os dois chefes de Estado e, portanto, esse é o espaço mais adequado para falarmos com mais tranquilidade, abertura e com toda a frontalidade. Tudo será abordado. Iremos conversar sobre tudo o que interessa às relações Cabo Verde - Guiné Equatorial, mas também ao nosso relacionamento no quadro da União Africana e CPLP”, sublinhou o líder cabo-verdiano.

A abolição da pena de morte foi uma das exigências do roteiro de entrada da Guiné Equatorial na CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), mas até ao momento, no país vigora apenas uma moratória.

Nesta deslocação de três dias de Teodoro Obiang ao arquipélago cabo-verdiano está ainda previsto a assinatura de “alguns acordos, nomeadamente de protecção e promoção recíproca de investimentos, para prevenir a evasão fiscal e supressão de vistos”.

Teodoro Obiang é o presidente africano há mais anos no poder. Governa desde 1979. O regime de Malabo é acusado de constantes violações dos direitos humanos e perseguição a opositores.

ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw