Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 27 de Maio de 2019
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Angola/ Governo lamenta opção de ex-Presidente de viajar em voo comercial

2019-04-17

(ANG) - O Governo angolano lamentou, segunda-feira, a atitude do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, de optar por viajar em voo comercial, de Luanda para o Reino de Espanha, para onde se desloca em revisão médica de rotina.



“O Executivo lamenta profundamente tal atitude, cujas consequências não são da sua responsabilidade”, escreve a Casa Civil do Presidente da República, em nota distribuída à imprensa na noite de segunda-feira.

De acordo com a nota, José Eduardo dos Santos deixa Luanda, na manhã de terça-feira, em voo comercial operado pela companhia portuguesa TAP, com destino a Lisboa, em trânsito para o Reino de Espanha, país onde deve efectuar exames médicos de rotina.

A Casa Civil do Presidente da República classifica de “surpreendente” a decisão do ex-Presidente da República se fazer transportar em aeronave comercial estrangeira, em detrimento da própria companhia de bandeira TAAG na sua deslocação à Europa.

Esta opção, ainda segundo a nota, “contraria diligências protocolares e logísticas desencadeadas pelo Estado angolano nas últimas semanas, que pôs à sua disposição uma aeronave compatível com o seu estatuto” de ex-Presidente da República.

A nota esclarece que, “tão logo o Executivo soube da intenção, por parte do ex-Presidente da República, de rejeitar a utilização do meio aéreo contratualizado, foram accionados todos os canais de diálogo e persuasão em ordem a prevalecer as normas e os princípios de protocolo atendíveis”.

Segundo a nota, tais esforços não desembocaram “numa solução para o impasse, nem mesmo depois de segunda-feira, pelas 17 horas, o Presidente da República, João Lourenço, se ter deslocado e falado com o ex-Presidente na residência deste, ao Miramar”.

A nota destaca que, “respeitando em rigor o normativo que define os direitos e regalias dos antigos Presidentes da República, o Executivo assegurou todos os aspectos logísticos e financeiros relacionados com a atenção médica a que se submeterá o ex-Presidente José Eduardo dos Santos em Espanha”.

ANG/Amgop.


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw