Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 22 de Julho de 2019
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Literatura/ “Livro é peça fundamental para construção da identidade nacional”, diz Secretário de Associação dos Escritores da Guiné-Bissau

2019-04-24

(ANG) - O Secretário da Associação dos Escritores da Guiné-Bissau (AEGUI) defendeu hoje que o livro é a peça fundamental para construção da identidade nacional.



Edson Incopté falava à Agência de Notícias da Guiné(ANG) no quadro de celebração do Dia Mundial de livro que se assinala hoje, 23 de Abril.

Aquele responsável disse que, através dos livros, são revelados, entre outros, as histórias do mundo em geral, as culturas dos diferentes povos e que a promoção de hábito de leitura é um dos objectivos que estão por detrás da instituição do Dia Mundial de livro com a finalidade de aproximar as pessoas ao conhecimento.

“Na Guiné-Bissau assim como em alguns países do mundo, as pessoas não têm o hábito de leitura, por isso, AEGUI está a desenvolver acções de sensibilizações mensalmente para incentivar essa prática no país”, revelou Incopté.

Acrescentou que nas referidas acções de sensibilização que desenvolvem mensalmente costumam falar da importância do livro, disse que também procuram pessoas para partilhar as suas experiências de leitura, e oferecer livros.

O secretário de AEGUI disse que prevêm distribuir o livro intitulado “Tempo de Mininessa” para diferentes escolas do país, como forma de alargar conhecimentos e de incentivar o hábito à leitura.

Edson Incopté disse que a falta de acesso aos livros, de bibliotecas e livrarias, a desvalorização de sistema de literatura, a elevada taxa de analfabetismo são, entre outros, os factores que contribuem para a falta de hábito de leitura na Guiné-Bissau.

“O hábito de leitura ajuda na progressão de uma pessoa assim como do próprio país, porque só quem tem esse costume consegue levantar questões com a finalidade de encontrar respostas satisfatórias”, disse o Secretário de AEGUI.

AEGUI é uma Associação dos Escritores da Guiné-Bissau que trabalha voluntariamente na promoção do valor do livro e da literatura, uma vez que os escritores guineenses estão a aumentar cada vez mais, e a vontade de partilhar conhecimentos não lhes faltam.

O Dia Mundial do livro é um evento comemorativo com origem na Catalunha (Espanha), celebrado inicialmente em 05 de Abril , em comemoração do nascimento do escritor espanhol Miguel de Cervantes em 1926. No ano 1930 a data comemorativa foi transferida para 23 de Abril , dia de falecimento de Cervantes e dos outros escritores como: Josep Pla e Dramaturgo.

Em 1995 a Organização das Nações Unidas para Educaçao, Ciência e Cultura (UNESCO) instituiu 23 de Abril como o Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor com objectivo de estimular a reflexão sobre a leitura, a indústria de livros e a propriedade intelectual.

ANG/AALS/AC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw