Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sábado, 25 de Maio de 2019
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Greve na Função Pública/ Sociedade Civil aponta falta de vontade política como motivo da paralização

2019-05-08

(ANG) - A sociedade civil guineense aponta a falta de vontade politica como factor que resultou na greve geral iniciada terça-feira pelas duas centrais sindicais do país, nomeadamente a Confederação Geral dos Sindicatos Independentes e União Nacional dos Trabalhadores da Guiné, UNTG.



Em entrevista à Radio Sol Mansi, o presidente do Movimento Nacional da Sociedade Civil, Fodé Caramba Sanhá, disse que a concretização desta greve na função pública tem a ver com a falta de vontade do governo em negociar com os sindicatos. “No nosso entender, pensamos que podia se descartar esta greve se houvesse a vontade política do governo chamando os sindicatos para discutir possíveis entendimentos. Qualquer greve tem seu impacto negativo, seu efeito devastador no aspecto económico-social, razão pela qual achamos que é lamentável quando se concretiza uma greve”, afirma.
>
Caramba Sanhá aconselha ao governo para negociar com os parceiros a fim de se evitar as paralisações nos serviços públicos.
>
“Há muito tempo que o governo devia chamar à mesa os sindicatos para conversar e buscar uma solução. Os sindicatos são parceiros do governo, por isso merecem a atenção do mesmo”, concluiu.
>
A propósito, na semana passada na celebração do 1º de Maio, dia dos trabalhadores, as duas organizações sindicais do país “União Nacional dos Trabalhadores da Guiné e Confederação Geral de Sindicatos Independentes” realizaram uma manifestação para exigir do executivo a harmonização de salários dos servidores públicos e o pagamento de salários referentes aos meses de Março e Abril, e anunciaram o início da greve de 3 dias, em curso, na função pública guineense.

ANG/Rádio Sol Mansi


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw