Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 27 de Maio de 2019
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Política/ Líder do PAIGC apela suspensão da greve até formação de novo Governo

2019-05-09

(ANG) - O líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde(PAIGC) apelou quarta-feira as centrais sindicais a suspenderem as suas acções reivindicativas até a existência de um novo governo.



O apelo foi feito durante a conferência de imprensa conjunta dos partidos que constituem a maioria parlamentar para a estabilidade governativa

Segundo Domingos Simões Pereira, as organizações sindicais devem analisar com atenção o quadro político vigente no país.

“Lanço um apelo as organizações sindicais e confederações dos trabalhadores a analisarem com atenção o quadro político vigente evitando de viabilizar involuntariamente aproveitamentos políticos, e na medida do possível suspender as acções reivindicativas até a existência do novo governo que terá todo o interesse e abertura em discutir um quadro de compromisso e de responsabilização social”, apelou.

O sector público guineense está paralisado desde o dia 7 de Maio cumprindo a greve geral de três dias das duas centrais sindicais do país.

Domingos Simões Pereira admite que por mais esforço que o FMI desenvolve no país, será impossível concluir a revisão com vista ao estabelecimento de um programa de referência.

“Está no país uma importante missão do FMI que tem chamado atenção para a situação financeira bastante preocupante assim como a necessidade urgente de medidas de reforma estruturantes, o controlo das despesas e a necessidade de melhoria da coleta fiscal”, disse.

Adiantou que, todavia, por mais esforços que o FMI quer desenvolver, será impossível concluir a revisão com vista ao estabelecimento de um programa referência o que significa a impossibilidade de assistência nomeadamente as promessas recolhídas durante a mesa redonda de Bruxelas.

A missão técnica do Fundo Monetário Internacional FMI está de visita no país desde segunda-feira, tendo já realizado encontros com o primeiro-ministro igualmente ministro da economia e finanças, presidente da República, para avaliações preliminares do primeiro semestre. ANG/Rádio Sol Mansi


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw