Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 17 de Junho de 2019
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Noruega/ Goveno e oposição venezuelana negoceiam em Oslo

2019-05-17

(ANG) - Representantes do governo de Nicolás Maduro e da oposição da Venezuela mantêm conversas em Oslo, com a Noruega como mediadora, para tentar solucionar a crise no país sul-americano, informaram na quinta-feira vários veículos de imprensa noruegueses, citados pela EFE.



De acordo com a emissora pública "NRK", que cita fontes próximas às negociações, os contactos começaram em Cuba e várias reuniões foram realizadas num local secreto em Oslo, mediado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da Noruega, que se recusou a comentar.

A delegação do governo é composta pelo Ministro das Comunicações, Jorge Rodríguez, e pelo governador do Estado de Miranda, Héctor Rodríguez, enquanto pela oposição estão o segundo vice-Presidente da Assembleia Nacional, Stalin González; o ex-Deputado Gerardo Blyde e o ex-Ministro Fernando Martínez Mottola, segundo a "NRK".

Governo e oposição tinha realizado várias rondas de negociações na República Dominicana entre Setembro de 2017 e Fevereiro 2018, mas quando tudo estava pronto para assinar um acordo, os opositores consideraram insuficientes as garantias dadas para as eleições presidenciais.

A oposição, por sua vez apresentou outro texto, rejeitado pelo governo venezuelano, de modo que o diálogo que teve o ex-Presidente do Governo da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero como facilitador, entrou num "recesso por tempo indeterminado".

Ao contrário de outros países europeus, a Noruega - que não faz parte da União Europeia - não reconheceu o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente interino após sua autoproclamação, em Janeiro, mas sim mostrou seu apoio e pediu a retomada do diálogo e novas eleições.

A Noruega tem sido um facilitador em cerca de vinte processos de diálogo nas últimas décadas, como o que levou à assinatura dos acordos de Oslo entre israelitas e palestinianos ou as conversas entre o Governo colombiano e as FARC. ANG/Angop


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw