Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 20 de Agosto de 2019
Todas as categorias
Sociedade
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Sociedade civil/ Organização de mulheres pede nomeação de Primeiro-ministro

2019-05-22

(ANG) - A organização das mulheres facilitadoras de diálogo,liderada pela antiga deputada Francisca Vaz(Zinha Vaz) pediu terça-feira ao Presidente José Mário Vaz que nomeie o Primeiro-ministro, conforme resultados eleitorais de 10 de março.



O pedido foi apresentado ao chefe de Estado guineense no âmbito de uma audiência na Presidência da República.

Segundo Zinha Vaz, o Presidente José Mário Vaz, disse que vai nomear Domingos Simões Pereira, primeiro-ministro, mas só não tem uma data por ainda estar a fazer um trabalho à volta do assunto.

Em declarações à imprensa à saída do encontro "Zinha" Vaz, declarou que as "mulheres estão muito preocupadas com a tensão social que está-se a sentir no país".

Passaram já mais de dois meses, após as eleições ganhas pelo PAIGC ,sem que o seu líder, Domingos Simões Pereira fosse nomeado, por decreto presidencial, primeiro-ministo.

A situação política e social da Guinné-Bissau deteriora-se com greves e manifestações de rua.

Na Função Pública observa-se a terceira ronda de greve geral que, segundo declarações de elementos da comissão da greve, paralisou por completo os serviços do estado.

Por outro lado, a juventude dos partidos que constituem a maioria parlamentar promoveu esta quarta-feira a segunda manifestação de rua, exigindo a nomeação de Domingos Simões Pereira para o cargo de Primeiro-ministro(PM).

Numa primeira reação em relação a essa nomeação, o chefe de Estado guineense declarou aos jornalistas que aguardava pelo entendimento sobre a constituição da mesa do parlamento para se iniciar o processo de nomeação do PM.

Mais recentemente, em Cuntuboel, dissera que a nomeação do PM e consequente formação do governo depende de um consenso e de entendimento entre todos os guineenses.

Analistas políticos criticam que numa situação normal, Mario Vaz deveria convidar ao partido vencedor das eleições(PAIGC) para lhe indicar alguém designado pelo partido para as funções de PM, logo que os deputados tomarem posse, a 18 de Abril.

ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw