Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 20 de Agosto de 2019
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Eleições Europeias/ Partido Socialista vence em Portugal e partido da extreme-direita vence em França

2019-05-27

(ANG) - O Partido Socialista, liderado pelo primeiro-ministro António Costa, venceu, em Portugal as eleições europeias com uma votação que se situa entre os 30% e 34% dos votos.



Em segundo lugar, ficou Partido Social Democrata, de Rui Rio, oposição, com o resultado entre os 20% e 24%.

Em terceiro lugar, terá ficado um Bloco de Esquerda com 8,5 a 11,5%, o que a confirmar se representa um reforço do partido no Parlamento Europeu.

Segue-se a coligação dos comunistas com os verdes, CDU, que de acordo com as projecções, consegue eleger um a dois deputados, com uma votação que se deverá situar entre os 5,3% a 8,3%.

Penalizado com uma pesada derrota está CDS-PP, partido de direita, liderado por Assunção Cristas, que deverá obter entre 4,7% a 7,3%.

A confirmarem-se as sondagens, a surpresa da noite em Portugal será o PAN, Partido dos Animais e Natureza, que conseguirá eleger entre um a dois eurodeputados, ao obter entre 4,3% a 7,3% da votação.

De acordo com o Parlamento Europeu a participação nas eleições europeias de 2019 foi a maior dos últimos 20 anos, ficando próxima dos 51%. Percentagem que fica muito longe da que deverá ser registada em Portugal, onde a abstenção estará perto dos 70%.

Em França, o partido da extrema-direita de Marine Le Pen venceu as eleições e a força política no poder ficou em segunda posição. O Rassemblement National, partido de extrema-direita, de Marine Le Pen foi o grande vencedor das eleições europeias com 24,2% dos votos.

O La République en Marche de Emmanuel Macron deverá chegar aos 22,4%. A grande surpresa do sufrágio são os verdes do Europe Ecologie-Les Verts a ficarem em terceiro lugar com uma votação que se situa entre os 12 e 12,7%. Em quarta posição Les Républicains do ex-presidente Nicolas Sakozy com 8%, uma queda acentuada de mais de dez pontos percentuais em relação a 2014, quando obtiveram 20,81%.

Em queda igualmente neste sufrágio está o partido de esquerda La France Insoumise, que dos 19,58% de 2014 passa para os 6 a 7% em 2019.

6,5% é também a estimativa das sondagens para o Partido Socialista francês. As estimativas avançam igualmente com uma taxa de participação de mais de 50%, quebrando a tendência do ultimo quarto de seculo em eleições europeias em França. ANG/RFI


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw