Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 17 de Julho de 2019
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Angola/CPLP/ Assembleia Parlamentar aprova criação de Rede Parlamentar para juventude

2019-07-11

(ANG) - A Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (AP CPLP) aprovou, por unanimidade, uma proposta para a criação da Rede de Jovens Parlamentares no espaço lusófono.



A decisão vem expressa na Declaração Final da IX da AP CPLP que decorreu na capital do país, Luanda, nos dias oito e 10 de Julho sob o lema “Mobilidade como factor de aproximação dos povos da CPLP.

A IX da AP CPLP aprovou, igualmente por unanimidade, uma proposta de alteração dos seus estatutos para a introdução do Secretariado Permanente, com objectivo de tornar a organização mais eficiente e autónoma.

A sede do Secretariado Permanente da AP CPLP vai funcionar numa das alas do Parlamento angolano, cujas obras encontram-se na fase final.

Os legisladores da CPLP aprovaram ainda uma proposta de orçamento de funcionamento do Secretariado Permanente, que deverá entrar em funcionamento em Janeiro de 2020.

A reunião aprovou o Projecto de Acordo sobre Mobilidade na CPLP, a resolução sobre a Paridade e Igualdade do Género, bem como uma Moção de Apoio à realização da XII Edição dos Jogos Desportivos da CPLP, que terão lugar em 2020 em Timor Leste.

Foi igualmente aprovada uma Moção de Apoio e reconhecimento à Assembleia Nacional de Angola e ao seu presidente, Fernando da Piedade Dias dos Santos.

No seu discurso de encerramento, o presidente do Parlamento angolano, Fernando da Piedade Dias dos Santos, ressaltou que a “Declaração de Luanda” testemunha os progressos alcançados e simboliza mais uma pedra na edificação e fortalecimento dos laços que unem a comunidade lusófona.

“Da nossa parte assumimos com responsabilidade acrescida em acolher, numa das alas desse palácio, a sede do Secretariado Permanente da CPLP.

Esse passo é fundamental para afirmação da nossa organização em matéria de apoio administrativo”, expressou.

Adiantou que vão acompanhar de forma permanente o desenvolvimento das obras e de todos os trabalhos complementares conducentes à instalação do secretariado no prazo previsto.

O presidente da Assembleia Nacional angolano congratulou-se com o facto de observar-se no espaço geopolítico lusófono uma estabilidade política, “sendo notória a ocorrência regular de processos eleitorais para a legitimação democrática do poder”.

Em relação às eleições autárquicas que devem ocorrer pela primeira vez no país em 2020, ressaltou que a sua preparação tem engajado a Assembleia Nacional com aprovação de leis.

Neste momento decorrem os trabalhos na especialidade da parte mais importante desse pacote legislativo.

“O nosso entendimento nesta matéria, que é estruturante, é de que devemos obter os máximos consensos possíveis no processo da sua aprovação. Desse ponto de vista posso assegurar que existe um compromisso de todas a forças políticas representadas na AN”, observou.

Por outro lado, o presidente da Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Pedro Maurício dos Santos, congratulou-se com os resultados alcançados na reunião de Luanda.

“Os resultados da reunião superaram o meu optimismo, demos um passo gigante para o futuro da organização. Fizemos história nessa reunião da Assembleia Parlamentar da CPLP”, indicou o também presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde.

O responsável notou que todos os delegados concordaram para a necessidade de se reforçar a inclusão da juventude dos países lusófonos na vida política e parlamentar, em especial nas questões autárquicas.

A agenda da reunião de Luanda assentou em três pilares fundamentais, nomeadamente o desenvolvimento institucional da AP CPLP, uma CPLP para os cidadãos e a cooperação e diplomacia parlamentar.

Participaram no evento representantes dos parlamentos de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, tendo-se registado a ausência justificada do Brasil.

A Guiné-Bissau vai acolher a X Assembleia Parlamentar da CPLP, em 2020.

A AP CPLP é o órgão da comunidade lusófona que reúne os Parlamentos nacionais dos Estados-membros e é constituída na base dos resultados das eleições legislativas dos respectivos países. Foi fundada no dia 19 de Novembro de 2002, na cidade da Praia, República de Cabo Verde.ANG/Angop


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw