Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 18 de Agosto de 2019
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Ensino/ CONAEGUIB defende melhor controlo ao funcionamento das instituições de Ensino Superior no país

2019-07-17

(ANG) - A Confederação Nacional das Associações dos Estudantes da Guiné-Bissau (CONAEGUIB) defendeu hoje melhor controlo ao funcionamento das instituições de Ensino Superior do país com o objectivo de garantir o bem-estar comum.



A referida defesa foi declarada pelo Presidente da CONAEGUIB, Bacar Darame, em declarações à imprensa após um encontro com o Secretário de Estado de Ensino Superior e Investigação Científica no qual os dois analisaram a situação do ensino superior na Guiné-Bissau.

“É notável o crescimento das instituições de Ensino Superior na Guiné-Bissau, mas algumas dessas instituições têm dificuldades no cumprimento das suas obrigações. Por isso, é necessário mais controlo nessa área para que os guineenses possam estar preparados para dar as suas contribuições no progresso do país”, disse Darame.

Sugeriu inspecções contínuas e credíveis às instituições de Ensino Superior , “para que o próprio Ministério da Educação Nacional possa estar a altura de estabelecer as suas regras”.

Bacar Darame revelou que propuseram a constituição de uma equipa de inspectores para inspecionar os conteúdos lecionados nas instituições do Ensino Superior, as infraestruturas e também os currículos dos corpos docentes.

“Existe uma lei que regulamenta o funcionamento das instituições do Ensino Superior, assim sendo, estas instituições devem funcionar na base dessa lei”, disse o presidente da[A1] CONAIGUIB.

Bacar Darame sustentou que o país deve preparar os recursos humanos com formação nas áreas de recursos naturais: petrolíferas, fosfato zoológico e minas, de forma a obter mais benefício para a Guiné-Bissau.

Darame disse que a autorização dos cursos devem ser feitas através da articulação entre o Ministério de Educação Nacional e Ministério da Administração Pública e Modernização do Estado com o objectivo de levar em consideração a questão de reforma dos cursos e de conhecer as necessidades do país.

Aquele responsável acrescentou que deve ser instituída também um Gabinete de Comunicação e Informação para facilitar o ingresso nas instituições de ensino superior aos que terminarem o ensino liceal.

Por outro lado, o Presidente de CONAIGUIB defendeu a necessidade de se adoptar mecanismos de acompanhamento da emissão de passaportes para evitar situações de caducidade desse documento por parte de estudantes guineenses no estrangeiro.

A CONAEGUIB é uma instância de coordenação e concertação entre as organizações estudantis ao nível do país e na diáspora, tem como missão a defesa da classe estudantil e apresentação de propostas relativo à situação do ensino na Guiné-Bissau.

ANG/AALS//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw