Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Domingo, 18 de Agosto de 2019
Todas as categorias
Destaques
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Cultura/ Director-geral considera temporária proibição do espectáculo no Estádio “24 de Setembro”

2019-07-22

(ANG) - O Director-geral da Cultura, João Cornélio Gomes Correia considerou de “temporária” a medida da Secretaria do Estado da Juventude e Desporto de proibição dos espectáculos naquele recinto desportivo, devido a destruição do relvado.



João Cornélio Correia que falava este fim-de-semana, quando assistia o concerto dos músicos, Iva e Ichi disse que possivelmente a medida é para encontrar melhor solução uma vez que os artistas participam em todas as actividades futebolísticas apoiando a selecção nacional com as suas canções.

Apesar do estádio ser constituído para prática desportiva, conforme o Director geral da Cultura, em toda a parte do mundo os concertos são realizados nos estádios.

Corn~elio Correia acrescentou que é preciso tomar medidas de prevenção e de protecção para não acontecer o que aconteceu no passado.

Em relação ao espectáculo da dupla Iva e Ichi, disse que é um concerto puramente guineense e cheio de ritmo nacional, salientando que o país precisa de uma identidade própria e que para tal os músicos têm que recorrer ao ritmo ngumbé e tina moderna.

“Foram os únicos que conseguiram gravar álbum só com as músicas de tina. Isto é um exemplo de “guineendadi” ,de querer levar o nosso género musical ao mais alto patamar, e, hoje, mostraram que sempre cultivam género musical guineense porque encantaram toda a gente”, referiu Cornélio Correia.

Para o chefe do Agrupamento cultural “Neros de Bandim”, Ector Diógenses Cassama vulgo (Negado), a natureza de um espectáculo é quando o artista assume o seu próprio espectáculo, tal como fizeram o Iva e Ichi.

O entender de Negado, um músico deve buscar todas as ferramentas suficientes para transformar o coração dos espectadores.

O músico Luís Mendes vulgo Ichi apelou aos guineenses a valorizar, divulgar e promover as músicas da Guiné-Bissau mesmo estando no estrangeiro.

Por sua vez, Evaristo da Silva (Iva) disse que fazendo a música com humildade, o artista vence sempre, aconselhando os artistas da nova geração a cantar as músicas tipicamente guineenses.

Iva disse que as suas formas de estar na música são de corpo e alma.

Prometeram para breve o lançamento de novo álbum discográfico no mercado.

ANG/DMG/ÂC//SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw