Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Segunda, 17 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Internacional Socialista/ PAIGC defende uma política equilibrada sobre justiça climática

2015-11-30

(ANG) – O Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) defendeu uma abordagem combinada através de uma visão partilhada para a concepção de uma política equilibrada sobre a Justiça climática.



No seu discurso na segunda Reunião anual do Conselho Internacional Socialista, que decorreu de 27 à 28 do corrente em Luanda(Angola), o Presidente do PAIGC defendeu a criação de um fundo verde do clima e questão dos subsídios para combustíveis fósseis, imposto sobre o carbono, entre outros.

Domingos Simoes Pereira lembrou que o mundo, realiza a partir de hoje a Conferencia Internacional sobre Alterações Climáticas (COP 21) em Paris, e que é relevante mencionar que a Guiné-Bissau colocou a biodiversidade no centro da sua estratégia de desenvolvimento e apresenta indicadores muito importantes sobre a preservação das espécies e a qualificação das zonas protegidas.

O Presidente do PAIGC reconheceu a enorme fragilidade de muitas ilhas e ilhéus da Guiné-Bissau e está exposta (sobretudo as zonas de produção rizicola) aos efeitos nefastos da subida do nível médio das águas do mar, ligadas este ao sobreaquecimento global.

Por isso, Domingos Simões Pereira disse que o seu partido irá apoiar os esforços do governo, tendo exortado a uma participação dinâmica e efectiva, na sub-região e global contando com o apoio dos amigos no quadro dos Socialistas.

Lamentando a demissão do seu governo no passado dia dia 12 de Agosto de 2015 por um decreto presidencial, Simoes Pereira frisou que isso aconteceu numa altura em que o entao executivo foi capaz de implementar um Programa de Urgência fazendo face aos desafios mais imediatos e de curto prazo, atraves de um Plano Estratégico e Operacional intitulada “Terra Ranka”, que obteve a maior adesão nacional e o apoio da Comunidade Internacional.

Lembra que o socialismo e a esquerda são antes de mais uma ideologia, uma capacidade de visar a justiça colocando o homem em primeiro lugar.

Nesta reunião participaram mais de 160 representantes de diferentes países, naquela que é considerada a maior organização mundial dos partidos políticos sociais-democratas, socialistas e trabalhistas.

ANG/LPG/JAM


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw