Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 23 de Agosto de 2017
Todas as categorias
Cultura
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Cultura/ Assinalado Dia Internacional de Abolição de Escravatura no país

2015-12-03

(ANG) – O dia Internacional de Abolição de escravatura, foi assinalada esta terça-feira no país, com exibição de peças teatrais e uma palestra, organizados pela Secretaria de Estado da Juventude, Cultura e do Centro de Informação e Documentação das Nações Unidas em Dakar.



Durante o acto, o Secretário-geral da SEJCD justificou que o acto tem por objectivo conferir maior visibilidade à problemática da escravatura na história geral da África e, em particular, da Guiné-Bissau.

Segundo José da Cunha, pretende-se ainda atrair a atenção das autoridades nacionais, dos investigadores e de todos os que se interessam e intervêm neste domínio sobre a imperiosa necessidade de desencadear acções com vista a promover, em larga escala, o resgate e a divulgação da história da escravatura.

No caso particular da Guiné-Bissau, o tráfico negreiro foi gerado num quadro de enormes sofrimentos e sedimentados sobre as ossadas dos escravos, explicou lembrando que estes foram obrigados a percorrer o caminho desde o interior da então Guiné, através da costa de Cacheu.

Em geral, fazia-se isso também a partir do vasto território que fazia parte do “Império de Kaabú”, onde a cidade antiga de “Geba”, com o seu porto fluvial serviu de mercado central ou seja local de compra e venda da "mercadoria humana".

O Presidente do Centro de Documentação Históricas da Luta de Libertação Nacional (PCDHLLN) aproveitou o evento para lembrar aos pais e encarregados dos chamados "crianças talibés" que ao contrário do que alegam certos mestres corânicos os seus filhos são levados para escravatura.

“Hoje a escravatura se pratica de varias formas", enumerou tendo exortado a necessidade de se por termos de imediato a estas praticas que acredita que se isso não for feito, um dia ira eclodir.

Mário Cissocó, acrescentou ainda que o governo tem que investir na cultura, particularmente nas instituições de investigação e de pesquisa, para que possam trazer a luz a verdadeira história do país.

ANG/LLA/JAM


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw