Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Sexta, 17 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Saúde
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Saúde/ Estudante camaronesa descobre chá que previne e trata diabetes

2015-12-08

(ANG) – Uma estudante camaronesa de 19 anos da Engenharia Química criou um chá que previne e trata a doença de diabetes.



Segundo o site angolano “Jovens da Banda”, a Zommi Vanessa, natural de Buea (em Camarões), filha de uma diabética criou, com a sua equipa técnica, na sua maioria mulheres, “Emerald Moringa Tea”, um chá elaborado através de folhas frescas da árvore de “moringa”.

Na universidade, onde também é presidente da associação de estudantes, Vanessa, estudou as propriedades medicinais desta planta, influenciada pela “fama” terapéutica da mesma.

“Dedicou-se e descobriu as propriedades do princípio activo presente nestas folhas, e também criou grupos experimentais de 200 pessoas para comprovar o sucesso dos efeitos que promete a planta”, lê-se no texto à que a ANG teve acesso.

Conforme este site, ela conseguiu o que idealizava, pois o chá de “Moringa”, não só proporciona a sensação de bem-estar, como também diminui e regula “considerável e imediatamente” os níveis de açúcar no sangue, colesterol e fortalece o sistema imunológico.

Segundo Zommi Vanessa, a preocupação com o estado de saúde da mãe diabética é que lhe motivou a desenvolver este projecto que, não só melhorou a vida dos seus parentes, como igualmente de muitos doentes da sua localidade, em Buea, onde nasceu e vive.

Sabe a ANG que, actualmente, a equipa de Vanessa está a desenvolver campanhas de sensibilização, informando sobretudo, às populações carenciadas sobre os benefícios do chá de “Moringa” e as suas formas de cultivo, para ajudar os diabéticos com dificuldades financeiras em adquirir a insulina.

O projecto começou com um investimento de cerca de cinco mil dólares e hoje tem um retorno que Vanessa e seu grupo não esperavam.

Facto que os permitiu expandir as vendas do chá, bem como angariar fundos para ajudar os diabéticos de comunidades pobres de todo Camarões.

Ouvido pelo reportér da ANG, A lbino Armindo Manuel, da Associação Nacional de Defesa de Diabéticos da Guiné-Bissau realça o acontecimento, sobretudo no apoio aos doentes com limitações económicas.

Abordado sobre a situação do diabetes no país, este técnico sanitário disse que é “precupante e lamentável”, dado que a maioria dos doentes é pobre com dificuldades financeiras para adquirir medicamentos e fazer tratamentos regulares.

Albino Manuel informou que nos últimos anos esta doênça está a aumentar “considerávelmente” no país e fala num estudo levado a cabo em 2014, pela sua organização e o “Projecto Saúde de Bandim”, atraves do qual se confirmaram 1930 casos.

Segundo este especialista, o referido estudo revela como principais causas da doença, familiares com antecedentes de diabetes, obesidade, inactividade física e o factor alimentar.

Também apontou a falta de informação no relacionamento com esta doença e as práticas tradicionais, como aspectos que contribuem no seu agravamento na Guiné-Bissau.

Finalmente, apela aos guineenses diabéticos a se alimentarem duma forma equilibrada e saudável e a realizarem o controlo e tratamento regulares, porque, conforme as suas palavras, “pode-se ser diabético e ter muitos anos de vida, desde que se respeite as orientações médicas".

O diabetes é uma síndrome de origem multipla, decorrente da falta ou inacapacidade de a insulina exercer adequadamente os seus efeitos, causando um aumento de açucar no sangue.

ANG/QC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw