Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Terça, 21 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Ambiente
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Mudanças climáticas/ Ministério da Educação promete integrar matéria ambiental no sistema de ensino

2015-12-11

(ANG) – A ministra da Educação Nacional anunciou recentemente a inserção, para breve, de ensino sobre o ambiente no currículo escolar nacional, a fim de proporcionar mais informações e educação das populações sobre a prevenção do meio ambiente.



Maria Odete Semedo falava durante a cerimónia de lançamento do Calendário 2016 sobre “O Parque natural dos Tarrafes do Rio Cacheu, face às Mudanças Climáticas” produzidas pela ONG Tiniguena.

De acordo com a ministra, pretende-se com a iniciativa facultar aos estudantes e as comunidades conhecimentos e habilidades para melhorar as suas formas de lidar com problemas ambientais.

“Neste momento, o governo vem estabelecendo parcerias para harmonizar sinergias com vista a promover mudança de atitudes agressivas contra o ambiente”, informou.

Miguel de Barros, diretor executivo da Tiniguena,destacou que as implicações de diferentes instituições públicas e privadas, organizações não-governamentais nacionais e internacionais e os parceiros internacionais, têm resultado numa aliança nacional e trocas de experiencias de diferentes visões, que favorecem positivamente a política pública de melhoria de condições de vida das comunidades.

Segundo aquele responsável, o aumento da população, a grande pressão sobre os recursos costeiro da zona e mais outras atividades, com destaque a explorações irracional dos ecossistemas, constituem um perigo para as zonas reservadas, como é o caso de parque natural dos tarrafes do Rio Cacheu.

Sublinhou a importância de integração no sistema público de educação da proposta de conservação, como forma de informar e formar a comunidade, em prol da defesa e valorização das zonas costeiras, com destaque para os parques.

Por sua vez, o Adido para a cooperação da Embaixada de Portugal, entidade financiadora, justificou que a questão humana, que envolve o risco de vida e o desenvolvimento económico sustentável, motivaram o financiamento do projeto.

Fábio Sousa disse que os relatórios apresentados demonstram o interesse e participação da comunidade das zonas costeiras na recuperação da terra e prevenção contra os efeitos de mudanças climáticas no futuro.

“É imperativo alertar, prevenir, adaptar e mitigar o impacto das mudanças climáticas no parque natural dos tarrafes do Rio Cacheu”, defende Tiniguena na capa do seu calendário 2016.

ANG/FGS/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw