Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 22 de Novembro de 2017
Todas as categorias
Economia
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Quadra festiva/ Comerciantes lamentam fraco volume de negócios

2015-12-11

(ANG) – Os proprietários de alguns estabelecimentos comerciais da capital Bissau lamentam o baixo volume de vendas efectuado nesta altura do mês de Dezembro comparativamente ao período homólogo de 2014.



Na auscultação feita hoje pela ANG junto ao Mini Mercado "Touba", a empresa "Elmaster" Lda e "Darling Central", os responsáveis destes estabelecimentos comerciais foram unânimes em considerar essa situação reflexo da crise politica resultante do derrube do governo de Domingos Simões Pereira.

Nadine Gomes Quadé, Caxeira do Mini Mercado "Touba", disse que o volume de negócios baixou consideravelmente este ano, porque, segundo ela, no ano passado, a este momento, as pessoas já haviam começado a aglomerar-se para as compras.

Nadine acrescentou que havia dinheiro e cada um aproveitava para fazer as compras mais cedo possível para evitar desgastes dos últimos dias antes das festas do Natal e Novo ano.

“Este ano as coisas estão diferentes. Mas acho que lá para o dia 20, alguma coisa pode mudar em termos das compras e talvez os funcionários vão receber e possivelmente as vendas podem aumentar-se, “disse.

Ismael da Costa Semedo Tavares A Caixeira do Mini Mercado "Touba" apelou ao governo para tudo fazer para dar alegria aos trabalhadores e suas famílias, pagando salário o mais cedo para facilitar nas compras porque, segundo ela, nas vésperas das festas os produtos escasseiam e o preço muitas das vezes se duplica.

Por sua vez, Ismael da Costa Semedo Tavares, responsável pela venda da empresa "Elmaster Lda" disse que estão a vender em passos lentos, tendo lamentado que o negócio está muito fraco em comparação com o ano passado, mas que espera que a situação melhore com a aproximação das festas.

Em jeito de comparação ao 2014, aquele comerciante disse que no ano passado havia muita circulação de dinheiro em termos de compras , acrescentando que este ano as receitas estão muito aquém das expectativas.

Salientou que em relação aos preços dos produtos, tudo está normal, adiantando que “o maior problema é que não há dinheiro e as pessoas estão reticentes em fazer as compras agora para não vierem a ficar sem dinheiro”.

Adulai Ture Por seu turno, o chefe das vendas do Supermercado, Darling Central considera de normal o volume das compras e estão já a receber vários produtos para a quadra festiva do Natal e Novo Ano para melhor satisfazer aos seus clientes.

Adulai Turé adiantou que estão a vender a conta gotas porque o poder de compra dos citadinos de Bissau baixou em relação ao mesmo período do ano passado, devido a situação do país que todos conhecem.

“Mas espero que a situação mude a partir do dia 21. Acho que as pessoas estão a fazer poupanças para depois virem as compras em massa e os que tem familiares no estrangeiro já possam receber um pouco de remessas dos parentes, “ explicou Adulai Turé.

ANG/MSC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw