Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 15 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Burkina Faso/ CEDEAO condena ataque terrorista de sexta-feira

2016-01-19

(ANG) - A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) condenou o ataque terrorista que provocou várias dezenas de mortos e feridos perpetrado sexta-feira passada no Burkina Faso, um dos 15 membros da organização regional.



Segundo a PANA em Dakar, no Senegal, que cita um comunicado, a Comissão da CEDEAO disse estar profundamente chocada e indignada pelo acto terrorista contra o Hotel Splendid, em Ouagadougou.

"A CEDEAO condena duramente este acto terrorista e manifesta a sua simpatia e a sua total solidariedade com o povo e o Governo do Burkina Faso depois desta prova que lhes foi injustamente imposta'', indicou o comunicado.

A instância regional prestou homenagem às vítimas do ataque e apresentou as suas condolências às famílias enlutadas.

A Comissão da CEDEAO reafirma a sua determinação em combater com força todas as formas de terrorismo na região.

''A organização acompanha estreitamente, em colaboração com o Governo do Burkina Faso e os seus parceiros, a situação criada por este ataque, a fim de adoptar e implementar todas as medidas necessárias'', acrescenta o comunicado da Comissão da CEDEAO.

As autoridades do Burkina Faso já identificaram 25 das 29 vítimas do ataque jihadista contra Ouagadougou, após o reconhecimento de mais três corpos, segunda-feira, informou o procurador Maïza Sérémé à AFP, confirmando a morte de seis canadenses.

"Três novos corpos foram identificados. Agora passamos de quatro para seis canadianos mortos, e de sete para oito burkinabes", declarou Sérémé.

O ministério francês dos Negócios Estrangeiros afirma que 30 pessoas morreram no ataque, mas a diferença está numa vítima que faleceu no hospital, segundo uma fonte ligada ao caso.

Um oficial revelou que 26 das 29 vítimas morreram no café e restaurante Cappuccino, muito frequentado por estrangeiros. Deste total, 17 estavam dentro do local e 9, na varanda.

ANG/Angop


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw