Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 15 de Novembro de 2018
Todas as categorias
Internacional
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Internacional/Portugal/ Marcelo Rebelo de Sousa eleito Presidente da República

2016-01-25

(ANG) - O professor de Direito Marcelo Rebelo de Sousa foi eleito Presidente da República de Portugal na primeira volta das eleições realizadas domingo.



Com 52 por cento dos votos, Rebelo de Sousa obteve o apoio do dobro de eleitores que o segundo classificado, Sampaio de Nóvoa, que conseguiu 22,89 por cento, enquanto na terceira posição ficou a candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda, Marisa Matias, com 10,13 por cento.

A grande derrotada da noite foi a antiga ministra, Maria de Belém Roseira, que teve o apoio de nomes sonantes do Partido Socialista, no poder, e conseguiu apenas 4,24 por cento. A abstenção foi a segunda mais elevada da história das eleições presidenciais.

No domingo, votaram 4,7 milhões de eleitores, em 9,6 milhões de inscritos.

A mais alta taxa de abstenção em eleições presidenciais foi registada na reeleição de Aníbal Cavaco Silva, em 23 de Janeiro de 2011, com 53,56por cento dos eleitores a optarem por não ir às urnas.

Na declaração de vitória de 15 minutos, Marcelo Rebelo de Sousa disse comprometer-se em “fazer pontes” e incentivar o “frutuoso relacionamento” entre órgãos de soberania e os agentes políticos.

Ele repetiu o discurso pacificador que fez em toda a campanha e reiterou ser “a hora de refazer Portugal”.

“O Presidente da República é o primeiro a querer que o Governo governe com eficácia e com sucesso. É indispensável que a oposição seja activa e representativa porque no seu escrutínio se faz a força da democracia”, afirmou Rebelou de Sousa que defendeu a necessidade de “reforçar a coesão social” e não dispensou uma referência ao Papa Francisco quando disse que iria olhar pelos “mais pobres, pelos que vivem na periferia da cidade”.

O novo Presidente será empossado em Março. ANG/VOA


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw