Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Auscultações/ PCD pede Presidente da República para pôr fim as querelas políticas

2016-01-27

(ANG) - O Presidente do Partido da Convergência Democrática (PCD) pediu terça-feira ao Presidente da República na sua qualidade do primeiro magistrado da Nação para usar a sua influência para pôr fim as querelas políticas no país.



Vicente Fernandes que falava à imprensa após a saída de audiência com o Presidente da República disse que a Guiné-Bissau está cansada de viver os momentos altos e baixos ou seja de estar na boca do mundo de dois em dois meses, por maus motivos.

Fernandes acrescentou que, as partes envolvidas no conflito interno devem respeitar a vontade popular, e considera que há ainda deputados que não conseguem entender o seu papel.

O líder do PCD disse que os deputados devem respeitar os valores do direito e as liberdades fundamentais em vez de estarem a fazer o uso da força desrespeitando as leis.

Acrescentou que o PAIGC tem problemas internos e sancionou os seus deputados conforme o seu estatuto, razão pela qual se sentiram conformados com esta situação.

Referiu que, no entanto, como gente civilizado e irmãos devem recorrer as instâncias judicias e não estar a fazer uso da força.

Por sua vez, o líder do partido União para a Mudança (UM ) realçou que o chefe de Estado prometeu não dissolver a ANP para respeitar a vontade da maioria parlamentar e dos diferentes partidos políticos que constituem o parlamento guineense .

Agnelo Regala sublinhou que compete ao PAIGC, que ganhou as eleições de 2014 com a maioria absoluta, continuar a governar e tomar medidas para salvar o país desta actual crise política. Regala defendeu a promoção de diálogo franco e aberto para se ultrapassar a crise que se vive no parlamento.

ANG/PFC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw