Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 19 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Crise politca/ Comunidade internacional recomenda diálogo “franco e profundo” entre guineenses

2016-01-29

(ANG)- A Comunidade Internacional apela o “diálogo franco e profundo” para ultrapasar actual crise politica vigente na Guiné-Bissau.



O apelo foi feito hoje pelo Resprentante do Secretario-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau, Miguel Trovada, a saìda do encontro com o Presidente da Republica.

Trovoada disse que a solução para actual crise deve ser encontrada atravez do dialogo e pelos propios guíneenses, é isso que a comunidade internacional tem dito há muito tempo, quer ao nivel bilateral quer multilateral.

“Até agora não há uma vontade politica clara e inequivoca de estabelecer o diálogo,porque tenho recibido muitos dos representes dos partidos politicos, da sociedade civil e tenho mantido contacto com os titulares dos órgãos da soberania e a verdade é que esta dinamica de diálogo em busca de soluções ainda não se desencadeou”, afirmou Miguel Trovada.

Disse que hoje em dia pouco importa identificar quem é culpado,e que o importante neste momento é encontrar uma saida para esta situação e se as entidades e responsaveis polticas não sentarem à mesa para discutirem ao fundo as causas desta crise não encontrarão uma solução emidiata.

Miguel Trovada referiu que os problemas politicas são resolvidos pela via do diálogo,porque caso contrario não há uma plataforma de entendimento douradoura que pemitirá o país e o executivo desempenhar as suas funções promovendo as bases do desenvolvimento economico e social.

Avisou que a comunudade internacional não vai resolver os problemas da Guiné-Bissau, porque não foi eleita pelo povo guineense, pelo que não dispõe da legitimidade para o resolver.

Contudo, reiterou a disponibilidade da comunidade internacional de continuar a apoiar os governantes na busca de soluções.

ANG/LPG /SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw