Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quinta, 13 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


CMB/ Trabalhadores ameaçam paralisar instituição durante quatro dias

2016-02-22

(ANG) - O Sindicato dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Bissau (STCMB), ameaça ir a greve nos próximos dias 24,25,26 e 29 de Fevereiro, por incumprimento de um Memorando de Entendimento por parte da direcção da edilidade.



Luís Simão N`tchama, em entrevista exclusiva hoje à ANG, disse que no referido memorando tinham acordado 9 pontos dentre os quais, a fixação do salário mínimo em 75 mil francos CFA, melhorias das condições de trabalho, pagamento de seguro aos trabalhadores.

NTchama disse que a direcção da Câmara tinha prometido cumprir todos esses compromissos até ao passado dia 30 de Janeiro deste ano, o que não aconteceu. “Já esgotamos todos os meios para tentar chegar a um consenso com a direcção", lamentou o Presidente do Comité Sindical dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Bissau.

Simão Ntchama disse que até ao momento, o Presidente da edilidade nunca se dignou em sentar-se com o sindicato para lhe esclarecer os motivos do incumprimento do Memorando. Aquele sindicalista afirmou que, seguiram todos os caminhos legais para observância da greve conforme a decisão da Assembleia-Geral.

Questionado sobre se depois da entrega do Pré-Aviso de greve foram contactados pela direcção da instituição, Luís Simão disse que receberam uma nota da parte do Vice-Presidente no passado dia 19 do corrente mês, em que se pediu um encontro para o dia 22 de Fevereiro, que mais uma vez falhou por falta de comparência da direcção.

“Hoje fomos para a referida reunião convocada pela direcção e por incrível que parece não encontramos ninguém do lado do patronato. Viemos a receber a informação de que a reunião poderia decorrer mais tarde o que considero de desprezo por parte da administração", referiu. ANG/MSC/ÂC/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw