Mapa do sítio  |  Contactos  
    
Início          Sobre a ANG          Internacional          Desporto          Cultura          Galeria Quarta, 19 de Dezembro de 2018
Todas as categorias
Política
Política
Economia
Saúde
Justiça
Agricultura
Ambiente
Infra-estruturas
Comunicações
Turismo
Cultura
Desporto
Regiões
Lusofonia
Cedeao
Internacional
Arquivo
Cooperação
Ensino
Religião
Anuncios
Tecnologia
Sociedade
Transportes


Desenvolvimento regional Cidadãos consideram pertinente realização de eleições autárquicas

2015-07-20

(ANG) – Alguns cidadãos guineenses consideram de pertinentes a realização urgente das eleições autárquicas no sentido de impulsionar o desenvolvimento do pais e principalmente das regiões, em particular.



Numa auscultação feita hoje pelo repórter da Agência de Notícias da Guiné (ANG), o funcionário público, Martinho Jorge Pereira, mostrou-se confiante no que diz respeito a realização das eleições autárquicas pretendida pelo governo nos próximos dois anos e acredita que terão efeitos positivos para o país.

“Espero bem que os guineenses vão ficar mais orgulhosos com a realização das autarquias, porque é uma coisa nova na historia da democracia no país”, disse Martinho Jorge Pereira.

Acrescentou, por outro lado, que as autarquias para além de ser um modelo que alivia o desempenho do governo , lança novos desafios entre os governadores das regiões e as respectivas populações.

Por sua vez, o Gestor de Projectos, Saibana Baldé, disse que as eleições autárquicas que provavelmente irão acontecer em 2017 no país, é mais um passo para a descentralização do poder assim como para levar o desenvolvimento da pátria de Amílcar Cabral à outros patamares evitando que tudo se centralize em Bissau.

Afirmou que é necessário saber se realmente o país está preparado para entrar no sistema das Autarquias, de forma a evitar as consequências futuras ou seja “entrar num modelo sem estarmos preparados, como aconteceu durante a entrada do país no sistema multipartidário”.

De acordo com a estudante universitária, Jane Pereira, o método de descentralizar o poder, vai ajudar bastante o governo em termos da execução dos seus planos de desenvolvimento.

“Com as realização das autarquias, os governadores das regiões vão querer trabalhar em termos de competições para desenvolver as suas respectivas áreas de jurisdição e as vantagens de tudo isso permitirá que os populares das regiões atingissem outro nível de desenvolvimento e se aliviem de muitos problemas que afectam as suas comunidades”, revelou Jane Pereira.

A Gestora de Empresa, Miriam da Silva, afirmou que o governo foi muito feliz em pensar implementar as autarquias no país.

“Hoje em dia, Cabo-Verde cresceu bastante em termos de desenvolvimento, graças a essa política. O momento é certo para que o nosso governo aposte no mesmo modelo a fim de arrancar verdadeiramente o país ”, Afirmou.

ANG/LLA/SG


Publicidade




©Agência de Notícias da Guiné
Telefone: 0123-456-789
Email: geral@ang.gw