Select Page

Comissão para Gestão Transitória do Partido da Renovação Social reafirma realização de Congresso  e defende  que os Estatutos é único caminho a seguir

Comissão para Gestão Transitória do Partido da Renovação Social reafirma realização de Congresso  e defende  que os Estatutos é único caminho a seguir

(ANG) – A Comissão para Gestão Transitória do Partido da Renovação Social, na voz de Augusto Poquena, disse que os Estatutos é único caminho a seguir para a reposição da legalidade no partido.

Em conferência de imprensa segunda-feira, em Bissau, Poquena disse que estão a defender  uma causa justa .

A ala dos Inconformados reagia assim aos resultados da reunião do Conselho Nacional do PRS, ala Fernando Dias da Costa, cujas resoluções determinaram a retirada de Confiança Política aos integrantes do movimento dos Inconformados.

Disse que, enquanto altos dirigentes, não estão despostos a ver as pessoas violarem o estatuto para tentar minar a democracia no seio do partido, e que o único caminho a seguir é os estatutos.

O Grupo coordenado por Ibraima Sori Djaló acusa Dias, na qualidade de Presidente interino, e seus seguidores, de violação dos Estatutos por não realização do Congresso após as legislativas antecipadas de Junho do ano passado, para legitimar o cargo de presidente do partido e outros órgãos.

Na reunião do Conselho Nacional de sábado, Dias pediu aos Inconformados para tomarem parte no congresso previsto para o próximo dia 28 mas Augusto Cabi pediu hoje a  direção interina do partido no sentido de mudar de estratégia e se juntar a eles, para irem um único Congresso, “porque são todos do mesmo partido.

 Cabi disse que não vão aceitar ir para para o caminho que  o presidente interino de PRS quer os levar, o de se juntar ao PAIGC que diz que no passado matou os seus militantes.

Este dirigente  Inconformado disse que o problema no seio dos renovadores  começou quando Fernando Dias foi exonorado como Ministro de Administração Territorial, e daí quer que todos entrassem em  guerra contra  o Presidente da República.

Roberto Metcha considerou de provocação o facto de o  líder interino do PRS ter marcado  o congresso extraordinário para  28 de Junho, no espaço Gardete, o mesmo que os Inconformados devem utilizar para o Congresso extraordinário de 29 de Junho.

Dias negou recentemente ter recebido qualquer dinheiro do Chefe de Estado e exigiu que sejam apresentadas provas de doação desse dinheiro ao PRS.

“Eu enquanto mandatário do partido junto do Tribunal tenho muitas informações que partilhei com Fernando Dias, e me disse que recebeu do Presidente da República 300 milhões de fcfa, e que outros 100 milhões vieram mais tarde da Presidência”, revelou Metcha.

 “Cabe ao orgão interno do partido saber como foi a gestão desse dinheiro e como foi utilizado. Reafirmo que, ao contrário daquilo que ele está a dizer, que não é verdade, um colega, que não vou mencionar, recebeu o dinheiro e o entregou”, revelou Roberto Metcha.

Comissão para Gestão Transitrória do Partido da Renovação Socialgarantiu que nada vai impedir o Congresso extraordinário e declara que nos dias 27, 28, 29 e 30 do corrente mês, o espaço Gardete estará disponível só para a referida comissão organizar o Congresso.ANG/MI//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031