Select Page

Ambiente/ PM diz que Diálogo Nacional sobre o ambiente possibilita integração ambiental nas politicas públicas dos setores conexos

Ambiente/ PM diz que Diálogo Nacional sobre o ambiente possibilita integração ambiental nas politicas públicas dos setores conexos

(ANG) – O Primeiro-ministro  disse que o 1º   Diálogo Nacional sobre o ambiente resultou numa  reflexão aprofundada e  integrada sobre a  dimensão ambiental nas politicas públicas dos setores conexos, tais como agricultura,  pesca, floresta, turismo, recursos naturais, infraestruturas entre outras.

Rui Duarte  Barros  falava no ato de encerramento da 1ª  Edição do Diálogo Nacional sobre o Ambiente, que decorreu, em Bissau, de 06 à 09 de Maio sob o lema “Juntos pelo Ambiente: construindo Pontes para a Sustentabilidade”.

Barros  exortou as estruturas governamentais, parceiros de desenvolvimento,  ONGs e as comunidades locais a gravitarem em torno das recomendações saídas deste Fórum do 1º Diálogo Nacional sobre o ambiente.

Acrescentou que as pontes construídas durante esta jornada  conduzem para um futuro de prosperidade e de harmonia com a natureza ou seja o início de  uma jornada transformadora, em direção ao  futuro mais verde e sustentável para Guiné-Bissau. 

Para o PM, o Fórum de Reflexão e de Diálogo sobre os problemas e os desafios que o setor ambiental enfrenta, além de  criar um quadro de concertação,  também possibilitou o intercâmbio entre os participantes de diferentes regiões do país, em que foram identificadas, apresentadas e debatidas  questões relativas ao quadro legal e institucional do setor ambiental.

Disse que a iniciativa  permitiu o lançamento de boas práticas para a criação de mecanismos de atuação e colaboração entre o setor do ambiente e as estruturas ministeriais, administrativas setoriais, ONGs, organizações da sociedade Civil, académicos, sector privado, autoridades locais, organizações  comunitárias de base, poder tradicional, organizações religiosas, grupos de interesses económicos, entre outros.

Rui Duarte  Barros disse que o  setor ambiental  constitui um modelo na qual todos os atores estatais e não estatais devem participar com base num sistema de gestão contínua efetivo garantido a sua sustentabilidade.

Salientou que a realização do 1º Fórum de Diálogo sobre o ambiente foi  mais do que um resultado em concreto em si, e diz que  igualmente produziu uma ação perspetiva, uma visão consensual sobre os diferentes desafios e problemas ambientais que a Guiné-Bissau enfrenta.

Segundo o governante, a iniciativa facilitou acima de tudo a produção de um roteiro que irá contituir um Plano de Ação e Agenda Estratégica com propostas consensuais especificas e prioridades para resolução a curto, médio e logo  prazo,  dos principais problemas de gestão do setor ambiental.

Rui de Barros saudou  a presença dos delegados dos países amigos, nomeadamente Angola, Cabo-Verde, Brasil e Moçambique, por se disponibilizarem para partilhar as suas  experiências  com quadros nacionais sobre o ambiente.

Disse acreditar que essa participação vai reforçar ainda mais os laços de irmandade e de cooperação.ANG/LPG/ÂC//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031