Select Page

França/Últimas sondagens dão extrema-direita mais longe da maioria absoluta

França/Últimas sondagens dão extrema-direita mais longe da maioria absoluta

 (ANG) – As últimas três projeções para as eleições legislativas em França, divulgadas hoje, dão a vitória à União Nacional (RN, extrema-direita), afastando contudo o cenário de maioria absoluta para opartido de Marine Le Pen e Jordan Bardella.

Sendo necessários pelo menos 289 assentos parlamentares para uma maioria absoluta em França, as três sondagens para a segunda volta das eleições, que se realiza no próximo domingo, apontam para um intervalo entre 170 e 230 deputados para a RN. 

Além disso, as projeções de lugares sugerem que a Nova Frente Popular (NFP) dos partidos de esquerda e extrema-esquerda poderá estar muito próxima da extrema-direita. 

A sondagem do Instituto de Estudos de Opinião e Marketing de França (IFOP) atribui entre 170/210 lugares ao RN e entre 155/185 ao NFP, aos quais se devem juntar os entre 10/18 deputados independentes de esquerda.

O bloco ‘macronista’, Juntos, teria entre 120 a 150 assentos, enquanto o conservador Partido Republicano (LR) ganharia entre 50 e 65, com os outros cinco a 15 a ir para os regionalistas ou outros independentes, segundo a sondagem realizada para Le Figaro e Sud Radio.

Por seu lado, o instituto de sondagens Elabe prevê que a RN obtenha 200-230 lugares, enquanto toda a esquerda (NFP e independentes) obteria 165-190. 

O Juntos obteria 120-140 deputados, enquanto o LR obteria 35-50, com 10 a 12 para independentes e regionalistas, de acordo com a sondagem do Elabe para o canal BFM e o jornal La Tribune.

A extrema-direita ‘lepenista’ obteria entre 175 e 205 deputados, segundo a terceira sondagem, realizada pela Ipsos para a Radiotelevisão estatal.

O NFP obteria entre 145 e 175 assentos, com outros entre 14 a 16 para os independentes de esquerda. O Juntos ficaria com um total entre os 118 e os 148 e os Republicanos manter-se-iam estáveis com 57-67. Outros 14-20 lugares seriam atribuídos a outros independentes e regionalistas.

As três sondagens preveem uma elevada taxa de participação, entre 64% e 70%. Na primeira volta, no fim de semana passado, a taxa de participação foi de 66,7%.

Nas eleições legislativas anteriores, em 2022, a participação foi de 47,51% dos eleitores na primeira volta e de 46,23% na segunda volta.

 ANG/Lusa

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031