Select Page

Cooperação/ Turquia oferece três embarcações para patrulha do mar à Guiné-Bissau

Cooperação/ Turquia oferece três embarcações para patrulha do mar à Guiné-Bissau

(ANG) – O Governo da Turquia disponibilizou três embarcações para ajudar a Guiné-Bissau a patrulhar as suas costas maritimas no âmbito do combate à  pesca ilegal e ao tráfico de drogas.

O embaixador de Turquia  na Guiné-Bissau, Ali Sait Akim procedeu hoje a entrega das referidas embarcações  ao Governo guineense, através do Estado-maior da Armada, na presença do Presidente da República,Umaro Sissoco Embaló, Chefe de Estado-maior General  das Forças Armadas, Biaguê NTan e do ministro da Defesa Nacional, Nicolau dos Santos.

As  três embarcações  dispõem de  equipamentos para  vigilância marítima.

Na ocasião, o embaixador da Turquia no país declarou a disponibilidade de seu país continuar a  apoiar a Guiné-Bissau no processo de desenvolvimento, principalmente, na requalificação e na construção das infraestruras marítimas.

“É neste quadro que o Governo da Turquia doou estas embarcaçãoes ao Governo guineense para reforçar a sua capacidade de fiscalização maritima”, disse o diplomata turco.

O Presidente da República agradeceu ao seu homólogo da Turquia, Erdogam pela doação das  embarcações ao país,destinadas ao reforço das suas  capacidades de fiscalização, através do Estado-maior da Armada (Marinha).

Umaro Sissoco Embaló disse que, para além dessas embarcações, o país vai ainda beneficiar da Turquia, de cinco embarcações de transporte de passageiros, por forma a reduzir as dificuldades de ligação  entre a capital Bissau e as ilhas.

Estas jangadas, segundo o chefe de Estado, serão colocadas na travessia de Tchetchi, Farim,  Cubumba e de Bissau para Ntchudé.

Umaro Sissoco Embaló anunciou ainda para breve a recepção do Governo português  de um navio de transporte de cargas e passaseiros.

Disse que essas ações se enquadram nas celebrações do centenário do nascimento de Amilcar Cabral e de 60 anos da criação das Forças Armadas.

O chefe de Estado Guineense lamentou a situação da Força Aérea, em termos de materiais, por isso assegurou que vai diligênciar juntos dos parceiros equipamentos para  este ramo das Forças Armadas.

“Temos uma Força Aérea na teoria, mas na prática nada existe, porque uma Força Aérea tem que ser adopta  de meios, sobretudo de aviação, não só para garantir a segurança territorial, mas também ajudar na questão de evacuação sanitária”, afirmou.

Para que isso aconteça, segundo o chefe de Estado, é preciso que haja estabilidade no país.

Umaro Sissoco Embaló recomendou ao chefe de Estado-maior da Armada a fazer o bom uso das embarcações  recebidas do Governo da Turquia.

O Presidente guineense afirmou que as embarcações não servem só para fiscalização marítima, mas também para combate ao tráfico de drogas no mar.ANG/LPG/ÂC//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930