Select Page

Dia Mundial do Animal/DG da Pecuária critica que 90 por cento dos guineenses “maltratam”  animais de estimação

Dia Mundial do Animal/DG da Pecuária critica que 90 por cento dos guineenses “maltratam”  animais de estimação

(ANG) – O Diretor-geral da Pecuária, Bernardo Cassamá disse que 90 por cento dos guneenses “maltratam”, os animais de estimação e os adquirem somente para os ter e mais nada.

Em entrevista exclusiva à ANG sobre o Dia Mundial do Animal que se celebra hoje, Cassamá disse que os homens e os animais têm uma relação de interligação.

Disse que a data deve servir de reflexão para que as pessoas repensem as formas de tratar os animais de companhia, aconselhando as pessoas para não adquirirem os animais sem que tenham as condições mínimas para os tratar.

“A titulo de exemplo, muitas  pessoas têm  caês, gatos ou galinhas em casa mas não os vacinam alegando  falta de dinheiro. Esquecem  que estes  animais convivem com os seus filhos, pelo que há grandes riscos desses animais transmitirem doenças aos seus filhos”, frisou.

O Director-geral da Pecuária salientou que, em muitas ocasiões, as crianças contraem doenças que os pais desconhecem, acrescentando que, as vezes essas doenças  são causados pelos animais que deixamos abandonados nas ruas, comendo nas lixeiras e trazem doenças e contaminam os nossos filhos em casa.

Bernardo Cassamá referiu  que em muitos países existem leis camarárias que determinam regras de tratamento de animais, defendeu que alí os animais não são  abandonados, tal como acontece na Guiné-Bissau.

Aquele responsável recomenda aos donos de animais domésticos para gastarem pelo menos 15 a 20 mil francos cada ano para aquisição de produtos de tratamento dos seus animais de estimação.

Destacou que os  cães desempenham um papel de segurança em casa e que por isso devem ser bem tratados.

“Os animais que temos em casa, principalmente os cabritos, carneiros e vacas devem ser bem tratados para que depois de sacrificados para o nosso consumo, possamos comer carnes saudáveis”, sublinhou.

Disse que os animais domésticos devem ser tratados como os nossos filhos que necessitam de cuidados com alimentação, roupas, escolas entre outros, até a fase adulta.

Acrescentou que da mesma forma, os animais devem merecer o mesmo trato, para depois beneficiarmos do seu rendimento, se for o caso de cabrito, beneficiamos de leite, o porco e vaca de carne e pele, etc.

“Por isso, o Dia Mundial do Animal deve servir de reflexão para que as pessoas começassem a pensar no bem estar animal. Por isso é que existe a Organização Mundial da Saúde Humana e da Saúde Animal, e que zelam e criam todas as normas internacionais e nacionais para que as pessoas possam conviver com os animais”, disse.

Segundo Cassamá,  o Dia Mundial do Animal, começou a ser celebrado desde  1925, e a partir de 1930 começou a  ser celebrado pela Igeja Católica, em comemoração da morte de São Francisco de Assis que é um Santo protector de animais.ANG/ÂC//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30