Select Page

Diplomacia /EUA consideram inaceitável ataque à embaixada de Cuba em Washington

Diplomacia /EUA consideram inaceitável ataque à embaixada de Cuba em Washington

(ANG) – Os Estados Unidos (EUA) consideraram hoje inaceitável o ataque de domingo à embaixada de Cuba em Washington e afirmaram estar em contacto com os funcionários daquela embaixada.

Na sequência de um ataque em que, segundo o Governo cubano, um homem atirou dois ‘cocktails’ Molotov contra o edifício, na tarde de domingo, o porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller, afirmou hoje que os EUA estão a dialogar com a embaixada, de acordo com a Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas, adoptada em 18 de Abril de 1961.

“Ataques e ameaças contra instalações diplomáticas são inaceitáveis. Estamos em contacto com funcionários da embaixada cubana, de acordo com nossas obrigações sob a Convenção de Viena”, disse Matthew Miller, em conferência de imprensa.

O porta-voz do Departamento de Estado recusou, porém, comentar as declarações do Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cuba, Bruno Rodríguez, a classificar a agressão de “terrorista”, com origem em “grupos anticubanos” que “se sentem impunes”, já depois de o Governo cubano ter alertado as autoridades norte-americanas.

“Há uma investigação em curso e seria inapropriado especular sobre os motivos antes de saber o resultado. Não tenho motivos para concordar ou não concordar sem ver as provas das investigações em curso”, disse.

Miller referiu ainda que o serviço de segurança do Departamento de Estado está a trabalhar em estreita colaboração com a polícia para manter a segurança das delegações estrangeiras nos Estados Unidos.

“É isso que estamos a fazer agora em relação a este ataque específico, em coordenação com a Polícia Metropolitana de Washington”, salientou o responsável.

O ataque ocorreu horas depois de o presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, e Bruno Rodríguez terem regressado a Havana, depois de terem marcado presença na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque.

A embaixadora cubana em Washington, Lianys Torres Rivera, alegou que a delegação foi atingida com ‘cocktails’ Molotov, numa mensagem acompanhada por quatro fotografias, onde se veem restos de um ‘cocktail’ Molotov numa janela do edifício e no chão, com três polícias a investigarem o local.

Na sequência do incidente, o grupo Redes Nacionais sobre Cuba convocou hoje uma manifestação para exigir que as autoridades norte-americanas investiguem o ataque como “terrorista” e retirem Cuba da sua lista de Estados patrocinadores do terrorismo.

A embaixada cubana em Washington sofrera outro ataque em Abril de 2020, quando um homem disparou contra o edifício e causou danos à sua estrutura. ANG/Angop

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031