Select Page

Manifestação Frente Popular/LGDH anuncia libertação de 84 dos 93 detidos em prisões de Bissau

Manifestação Frente Popular/LGDH anuncia libertação de 84 dos 93 detidos em prisões de Bissau

(ANG) – A Liga Guineense dos Direitos Humanos(LGDH), informa que, foram no domingo libertados 84 dos 93 detidos pelas Forças de Segurança na sequência da manifestação do último sábado (18.05) contra o atual regime, organizada pela Frente Popular.

“Entre 93 detidos, 84 foram libertados hoje, mas a luta continua”, disse a LGDH em nota publicada  na sua página no Facebook visitada pela ANG.

Na nota a LGDH informa que nove pessoas continuam detidas, dentre as quais, o líder da Frente Patriótica, Armando Lona.

A Liga Guineense dos Direitos Humanos confirma a detenção de mais de 70 pessoas, alertando para as “más condições de detenção” e para o facto de algumas pessoas “precisarem de assistência médica urgente”. Um dos detidos encontra-se internado no Hospital Nacional Simão Mendes.

Mais de 70 pessoas foram detidas  sábado, 18 de Maio, em Bissau, Gabu e Buba. As detenções aconteceram durante as manifestações convocadas pela plataforma Frente Popular.

Em entrevista à RFI, uma das advogadas indigitadas pela Ordem dos Advogados da Guiné Bissau para assistir e tentar libertar as pessoas detidas descreve “um ambiente de perseguição” na capital guineense.

As detenções aconteceram durante manifestações convocadas pela plataforma Frente Popular, protestos dispersados de forma violenta pela polícia.

A Ordem dos Advogados da Guiné Bissau indigitou sete advogados para defender e tentar libertar as pessoas detidas, como explica Beatriz Furtado, uma das advogadas, que confirma a libertação de uma pessoa. “Foi criada uma comissão para acompanhar este caso.

Temos sete advogados e conseguimos falar com duas pessoas porque não nos permitem entrar em contacto [com os detidos]. Conseguimos uma porque é mãe, tem um bebé de nove meses. Tivemos de trazer a criança ontem para ser amamentado nos Calabouços e aí conseguimos. Um dos agentes sentiu aquela parte humana e libertou a mãe”, descreveu.

A advogada acrescenta, que, “segundo a informação de um dos agentes, [as detenções] rondam 70 pessoas, entre elas 14 mulheres. Temos uma grávida detida e uma idosa e há também dois jornalistas detidos”.ANG/RFI

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Julho 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031