Select Page

Portugal/Pedro Nuno Santos eleito com 62% dos votos no PS é “afirmação da esquerda”

Portugal/Pedro Nuno Santos eleito com 62% dos votos no PS é “afirmação da esquerda”

(ANG) – Em Portugal, as eleições directas do Partido Socialista foram vencidas por Pedro Nuno Santos, que será o candidato do maior partido da esquerda portuguesa às eleições legislativas antecipadas de 10 de Março.

Para a deputada Nathalie de Oliveira, que apoia Pedro Nuno Santos, o partido afirmou o seu posicionamento à esquerda nesta votação.

Com 62% dos votos, Pedro Nuno Santos é o novo líder do PS e cabeça de lista deste partido português às eleições antecipadas que vão decorrer a 10 de Março de 2024, depois de o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa ter dissolvido o Parlamento e o primeiro-ministro, António Costa, ter apresentado a sua demissão na sequência de um caso de corrupção que tocou alguns dos seus amigos e colaboradores mais próximos.

Como candidato às eleições directas do PS, Pedro Nuno Santos não escondeu durante o período de campanha que o opôr a José Luís Carneiro, o seu pendor de esquerda, e ontem reiterou que a ‘geringonça’ – coligação de apoio parlamentar em vigor entre 2015 e 2022 entre PS, PCP e Bloco de Esquerda – funcionou bem, nunca negando uma possível reedição da coligação. 

Eu nunca falei em geringonça nenhuma, aliás, termo que eu nunca usei muitas vezes, porque aquilo de geringonça não teve nada. Aquilo foi mesmo estável e funcionou bem. Foi sólido“, declarou Pedro Nuno Santos aos jornalistas.

Em entrevista à RFI, Nathalie de Oliveira, deputada socialista e apoiante de Pedro Nuno Santos, disse que a escolha do novo líder mostra o compromisso dos militantes socialistas com a esquerda.

Daquilo que percebo da vontade da base e dos militantes socialistas, é uma forma de ser de esquerda de forma afirmada. De continuarmos com decisões que sejam de tradição de esquerda, da conquista da igualdade e de levantar todos, mesmo perante circunstância difíceis, Portugal, graças a oito anos de governação socialista, tem resistido“, defendeu.

Caberá agora a Pedro Nuno Santos encabeçar a lista do PS às eleições legislativas e tentar suceder a António Costa como primeiro-ministro de Portugal. Nathalie de Oliveira considera que haverá “respeito” pelo mandato de António Costa, mas mudanças no que correu menos bem.

Eu não estou a ver ruptura, estou a ver uma continuação daquilo que foi bem conseguido, ou seja, seguimos juntos, mas é um novo ciclo político com o Pedro Nuno Santos e é um capítulo que está por escrever. Haverá respeito e continuidade naquilo que foi bem conseguido e o esforço vai concentrar-se no que foi falhado ou menos bem conseguido, como a distribuição da riqueza“, declarou a deputada.

O novo líder socialista quer agora focar-se nas eleições e na busca de uma vitória em Fevereiro segundo disse aos jornalista na noite de sábado.

Nós vamos trabalhar para ter uma grande vitória, vamos querer mobilizar o povo português para ter uma grande vitória. E o nosso discurso, o nosso programa é o programa eleitoral do PS“, acrescentou Pedro Nuno Santos.

O congresso do Partido Socialista que visa preparar as eleições e apresentar as listas de candidatos à Assembleia da República vai realizar-se a 5, 6 e 7 de Janeiro em Lisboa.ANG/RFI

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30