Select Page

Ministro anuncia que brevemente 111 médicos viajam para  especialização na Republica de Venezuela 

Ministro anuncia que brevemente 111 médicos viajam para  especialização na Republica de Venezuela 

(ANG) – O ministro da Saúde Pública anunciou que, em breve, 111 médicos guineenses viajam  para uma formação de especialização na Republica Boliveriana de Venezuela, para colmatar a falta de médicos escpecialistas em várias áreas sanitárias.

Domingos Malu falava, quarta-feira, no final da visita que realizou à Faculdade de Medicina “Raul Diaz Arguelles”, em Bissau.

Acrescentou que  65 dos 111 médicos  pertencem as estruturas sanitárias, pelo que vão deixar lacunas nos locais onde prestam serviço,.

O governante aconselhou aos estudantes de Faculdade de Medicina “Raul Diaz Arguelles” a se empenharem nos estudos, porque o país precisa de todos, frisando que cada um deve se esforçar para alcançar resultados dejesados.

“Recebemos ontem uma missão de Banco Mundial que nos garantiu um financiamento para a construção de hopsitais no país”,disse acrescentando, “estamos  a pensar em hospitais especializados, para formar os médicos nacionais”.

Para além disso, Malu revelou que está prevista a construção de um Centro Mental e a transformação do hospital “Raul Folereau”, num hospital especializada com outra dimensão, construção de um Centro de Reabilitação Motora e um novo edificio de Faculdade de Medicina de raiz, com residência para os estudantes que não têm familias em Bissau.

Domingos Malu disse que o governo tem uma responsabilidade acrescida de acomodar e fazer valer os seus objetivos no setor da saúde , pelo que estão disponíveis para assumir desafios.

Disse que  é possível ter mais médicos especialistas no país, e que para o efeito, basta rever o protocolo de acordo com a República de Cuba.

Em relação aos mais de 1000 médicos que haviam sido retirados do sistema por alegadas questões administrativas pelo anterior Governo, Domingos Malú disse que a reintegração dos mesms está na fase de atualização e confiramação desse profissionais.

“Já temos um número confirmado desse grupo, porque uns emigraram para Portugal, outros para outros países e alguns em formação e restou um número não superior a 968, que vão ser redistribuídos, rapidamente, para todas as unidades sanitárias, e vamos ver como podemos ajustar o sistema de saúde. É o país que perdeu com isso” disse o governante.

Por sua vez, o Presidente de Associação dos Estudantes de Faculdade de Medicina Diocliciano Santos Nebúm encoraja ao Ministro de Saúde Pública avançar com projeto de   construção de um novo edificio para a Faculdade de Medicina, para receber mais números de estudantes  e conceder  bolsas de estudo de especialização aos  melhores estudantes.

Santos Nabum ainda pediu  que sejam reabilitadas as sedes da Faculdade de Medicina nas regiões para que os estudantes que saem  para rotação possam ter onde residir.ANG/MI/ÂC//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930