Select Page

ACOBES diz ter sido surpreendido com “comportamento negativo” de padeiros que recursaram produzir  pães 

ACOBES diz ter sido surpreendido com “comportamento negativo” de padeiros que recursaram produzir  pães 

ANG) –   O Secretário-geral da Associação dos Consumidores da Bens e Serviço (ACOBES) disse  hoje que foi  surpreendido com o que diz ser “comportamento negativo” de padeiros que recusaram produzir pães.

O governo anunciou, no passado dia 12, do mês em curso, a redução do preço do saco de farrinha trigo de 50 kg, que custava cerca 30 mil fcfa  para 24 mil à 26 mil fcfa  e, em consequência, o preço de pão se baixava  de 200fcfa para  150 fcfa ao consumidor final.

A medida que entrou em vigor no domingo, 24 de Setembro, foi anunciado após um acordo assinado entre o Executivo, a associação de padeiros e o importador de farinha de trigo. 

“Estamos surpreendidos com  comportamento dos padeiros por recusaram produzir pães, porque acompanhamos o processo de  negociações e de assinatura do acordo  tripartida entre  governo, associação dos padeiros tradicionais e filho do dono da empresa responsável para importação da farinha, acompanhado do Advogado. Portanto é uma situação de que não esperávamos” ,disse hoje,, em conferência de imprensa, o Secretário-geral da ACOBES, Bambo Sanhá. 

Acrescentou , que nesta perspectiva,  o governo entendeu por bem premiar o povo guineense no dia 24 de Setembro, não só como forma de recuperação do poder de compra, mas também por ocasião das celebrações dos 50 anos da independência da Guiné-Bissau. 

Bambo Sanhá diz que, em defesa dos consumidores, pede   as partes para  respeitarem o acordo rubricado para, consequentemente  se contribuir para a paz social, porque “a população já passou por muitas dificuldades”. 

Apela  aos padeiros a retomarem os seus trabalhos, com base no acordo assinado e diz que, se houver alguma situação que precisa ser melhorada, que seja feita na base do diálogo, através das comissões criadas para o efeito. 

Sanhá defende que o Governo fez um esforço enorme para que preço do pão seja de 150fcfa  para o consumidor, reduzindo e extinguindo muitas taxas. 

“Temos uma situação complicada a nível de Bissau, mas,  informações que recebemos através dos nossos colaboradores das regiões do interior, indicam que  há redução do tamanho de pão nas em Bafatá e Gabu e nos setores de Buba e São Domingos”, revelou.  

Bambo Sanhá diz acreditar que  a situação vai ser ultrapassada , porque já se encontra no porto de Bissau 160 contentores de farrinha trigo da empresa responsável pela  importação deste produto, que serão   vendidos no valor de 24 a 26 mil francos por cada saco de 50 kg. 

O Secretário-geral da ACOBES adiantou que  para além da redução do preço de  arroz cem porcento partido e cinco por cento do de pão, o Governo prevê  ainda trabalhar para a redução do preço do pescado, óleo alimentar, açúcar e outros produtos da primeira necessidade, “para atenuar o impacto da Covid-19 e da Guerra entre a Ucrania e Rússia, no poder de compra  da população guineense. ANG/LPG//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031