Select Page

ACOBES pede EAGB à indemnizar aos consumidores pelos danos causados  

ACOBES pede EAGB à indemnizar aos consumidores pelos danos causados  

 (ANG) – O Secretário-Geral da Associação dos Consumidores de Bens e Serviços (ACOBES) pediu quinta-feira a Empresa da Eletricidade e Águas da Guiné-Bissau (EAGB), que indemnizasse os seus clientes, pelos danos causados pela suspensão, sem aviso prévio, do fornecimento da corrente elétrica, por mais de mais de 40 horas.

O pedido de Bambo Sanha foi feito hoje em conferência de imprensa, realizada em defesa dos consumidores da energia elctrica e água e que ficaram terça e quarta-feira sem luz e água, devido a reivindicação de pagamento de uma dívida de 15 milhões de dólares à EAGB pela empresa turca Karpouwer âmbito de corte geral da luz elétrica e água na cidade de Bissau da parte da empresa Turca Karpower, que fornece energia elétrica à Bissau e arredores.

“A corte foi feita de forma brutal e abusiva, porque, os consumidores precisam de um aviso prévio para que possam preparar com a finalidade de enfrentar a situação. Só que, isso não foi o caso e as vítimas acabaram por ser consumidores, o que é anormal uma vez que, eles compram o serviço da EAGB de forma antecipada. Ou seja para ter a luz elétrica é preciso comprar saldo e é insuportável gastar o seu dinheiro para depois arcar com consequências negativas imagináveis”, considerou aquele responsável.

Sustentou que, se a EAGB não é capaz de oferecer um serviço qualificado aos clientes que deixe de tomar os seus dinheiros. Tendo solicitado uma reforma urgente na mesma empresa de modo a controlar as situações anormais que se verifica naquela instituição.

O Secretário Geral de ACOBES salientou que, a Guiné-Bissau depara com a insegurança elétrica no momento devido ao estrago da Central Elétrica, tendo sustentado que, por isso, é necessário a reparação dos geradores com urgência de modo a garantir mais segurança aos consumidores, evitando assim as consequências desagradáveis que podem resultar até nas perdas das vidas.

Bambo Sanhá apelou igualmente o Governo no sentido de criar condições para solucionar a falta de energia elétrica verificada nas diferentes regiões da Guiné-Bissau para promover o desenvolvimento e bem-estar para povo em geral.

Sanhá disse que é fundamental respeitar os direitos dos consumidores, uma vez que despendem os seus meios financeiros para obter algo em contrapartida, que nesse caso a luz elétrica.

Por outro lado, o Secretário Geral de ACOBES elogiou o Governo pela estabilização de preços de alguns produtos de primeira necessidade no mercado, tendo alertado o mesmo sobre escassez de alguns produtos, nomeadamente açúcar e o arroz.

“Peço Governo que use a sua influência no sentido de abastecer o mercado nacional com diferentes produtos alimentícios que estão em falta, para poder controlar os preços” pediu, sustentando que existe situações de venda de arroz em alguns sítios do país fora de preço anunciado pelo Governo”,

A Empresa Karpower liberou a corrente elétrica no dia 18 de mês em curso por volta das 19 horas, após o ministro da Energia ter anunciado algumas horas antes o pagamento de 6,6 milhões de dólares a mesma empresa que suspendeu desde dia 17 o fornecimento da energia na cidade de Bissau e arredores por falta de pagamento num valor de 15 milhões de dólares.

ANG/AALS/ÂC

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30