Select Page

 África do Sul/Autoridades interceptam autocarros com mais de 400 crianças do Zimbabwe

 África do Sul/Autoridades interceptam autocarros com mais de 400 crianças do Zimbabwe

(ANG) – As autoridades fronteiriças da África do Sul anunciaram que interceptaram dezenas de autocarros que transportavam mais de 400 crianças do Zimbabwe sem pais ou tutores legais, numa operação antitráfico.

As autoridades afirmam que as crianças estavam a ser “traficadas” para a África do Sul, embora uma organização que representa os cidadãos estrangeiros que vivem na África do Sul diga que é provável que as crianças estivessem a ser enviadas para visitar os pais, que estão a trabalhar na

África do Sul, para as férias de fim de ano. Os autocarros foram enviados de volta para o Zimbabwe.

Mais de um milhão de zimbabweanos vivem na África do Sul, muitos deles ilegalmente, tendo-se mudado para o país vizinho nos últimos 15 anos para escapar à turbulência económica do Zimbabwé.

O comissário da Agência sul-africana de gestão das fronteiras, Mike Masiapato, disse no domingo que a polícia sul-africana parou e revistou 42 autocarros provenientes do Zimbabué no sábado à noite e encontrou 443 crianças com menos de oito anos a viajar desacompanhadas.

“Recusámos a sua entrada e ativámos os funcionários zimbabueanos para os processar de volta ao Zimbabué”, disse Masiapato.

Os autocarros foram autorizados a entrar no lado zimbabweano do posto fronteiriço de Beitbridge, segundo os funcionários sul-africanos.

Ngqabutho Mabhena, presidente do Fórum da Diáspora Africana, que representa os cidadãos estrangeiros que vivem na África do Sul, disse que a sua organização acredita que os autocarros transportavam crianças zimbabueanas que vêm à África do Sul visitar os pais, o que é um fenómeno regular perto do fim do ano.

Afirmou que é comum que as crianças sejam enviadas através da fronteira, sem a documentação adequada que lhes permita viajar como menores não acompanhados.

“Dizemos sempre aos pais zimbabueanos que vivem na África do Sul que, se organizarem a vinda dos seus filhos para a África do Sul, devem tratar de toda a documentação necessária”, disse Mabhena, acrescentando: “É irresponsável que os pais deixem os filhos viajar sem passaporte e com estranhos. Já abordámos esta questão com os pais”.

Cerca de 178.000 zimbabweanos vivem e trabalham legalmente na África do Sul, um número bastante inferior ao revelado por um censo sul-africano que indicou, em 2022, a existência de mais de um milhão de zimbabweanos no país. Algumas estimativas apontam para a existência de mais de três milhões.

A África do Sul, que é a economia mais avançada de África, lançou uma nova força de fronteira em Outubro para reprimir a imigração ilegal do Zimbabwe e de outros países. ANG/Angop

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829