Select Page

Caso Malam Camará /LGDH considera de ilegal e abusiva a detenção e exige sua libertação imediata

Caso Malam Camará /LGDH considera de ilegal e abusiva a detenção e exige sua libertação imediata

(ANG) – A Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH) considera, em nota à imprensa, de “ilegal e abusiva” a detenção do ex-DAF do Ministério do Interior e atual Coordenador do MADEM G-15 na região de Quinará Malam Camará vulgo Moro e exige a sua libertação imediata.

Por via dessa nota, a que ANG teve acesso hoje, a organização que defende os direito humanos no país alegou que o Ministério do Interior não dispõe de nenhuma competência no domínio de investigação criminal sobretudo de atos de corrupção.

Por isso, disse que  esta ação constitui mais uma de tantas arbitrariedades que tem praticado contra cidadãos nos últimos anos.

A nota informa que, segundo informações recolhidas pela LGDH junto de fontes fidedignas do Ministério do Interior, esta atuação ilegal foi desencadeada no âmbito de alegadas averiguações sobre gestão de fundos.

“A LGDH condena sem reservas esta atuação totalmente ilegal do Ministro do Interior e exige a libertação imediata da vítima”, salientou a nota.

Exortou o Ministério do Interior no sentido de abstrair de práticas de atos arbitrários  que tem sido o seu apanágio, submetendo-se aos ditames da lei.Ex-DAF do Ministério do Interior e atual Coordenador do MADEM G-15 na região de Quinará, Malam Camará vulgo Moro foi detido no passado dia 27 de Dezembro de 2023, por um grupo de 5 homens armados, supostamente a mando do ministro do Interior   Botche Candé.
ANG/LPG/ÂC

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829