Select Page

França/Macron assume novamente a possibilidade de enviar tropas terrestres à Ucrânia

França/Macron assume novamente a possibilidade de enviar tropas terrestres à Ucrânia

 (ANG)  –  O presidente francês, numa entrevista publicada hoje pelo semanário britânico “The Ecomist”, tornou a assumir a possibilidade de o ocidente enviar tropas terrestres à Ucrânia “se Moscovo avançasse nas linhas da frente e se Kiev o reclamasse”.

Já em finais de Fevereiro, Emmanuel Macron tinha evocado esta possibilidade, mas boa parte dos seus aliados ocidentais, nomeadamente os Estados Unidos, tinham-na claramente rejeitado.

Macron tornou nesta quinta-feira a evocar a hipótese de se enviar tropas terrestres para o terreno de guerra ucraniano. “Afastar esta possibilidade equivale a não tirar os ensinamentos destes dois últimos anos”, argumentou o Presidente francês que, em declarações ao ‘The Economist’, recordou que no início do conflito também se excluía a possibilidade de se enviarem aviões e carros de assalto e que isso tinha mudado. 

“Não excluo nada, porque temos diante nós alguém que não exclui nada”, disse ainda Emmanuel Macron ao reiterar que “se a Rússia ganhar na Ucrânia não teremos mais segurança na Europa”.

Nesta entrevista, o chefe de Estado francês também abordou as relações da Europa com a China, numa altura em que o seu país está prestes a receber a visita do Presidente Xi Jinping nos dias 6 e 7 de Maio. 

Ao insistir sobre a necessidade de um maior equilíbrio e reciprocidade nas relações económicas com Pequim, Macron preconizou que a Europa defenda os seus interesses estratégicos”evocando nomeadamente discrepâncias em termos de taxas alfandegárias e também questões de segurança nacional.

Noutro aspecto, questionado sobre as perspectivas das eleições europeias de 9 de Junho, o Presidente francês teceu advertências sobre a subida dos nacionalistas, dizendo que os partidos de extrema-direita são todos “brexiters escondidos” que“tomam o continente como refém com“um discurso de mentira”

Declarações que surgem numa altura em que, de acordo com uma sondagem divulgada no começo da semana em França, o partido presidencial beneficia apenas de 17% de intenções de voto contra 32% para a extrema-direita de Marine le Pen.ANG/RFI

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30