Select Page

”O navio Eborense servirá de solução para dificuldades de mobilidade e segurança marítima entre a zona continental e insular do país”, diz José Carlos Esteves

”O navio Eborense servirá de solução para dificuldades de mobilidade e segurança marítima entre a zona continental e insular do país”, diz José Carlos Esteves

(ANG) – O ministro dos Transportes e Comunicações, afirmou que a cedência do navio “Eborense”, por parte de Portugal, servirá de um marco na resolução das dificuldades de mobilidade e a segurança marítima entre a zona continental e insular do país.

José Carlos Esteves falava na noite de sexta-feira, no ato de assinatura do acordo de cedência do navio “Eborense”, entre os governos guineense e português, representado pelo Secretário de Estado da Mobilidade Urbana, Jorge Moreno Delgado, que esteve de visita ao país entre os dias 28 e 30 de Setembro.

Carlos Esteves  disse, na ocasião, que, no quadro do Programa PAI Terra Ranka, o executivo liderado por Geraldo Martins prevê inúmeras ações para a zona insular.

Adiantou que, essas ações dependem do desenclavamento, do transporte e da dinamização da construção e das outras atividades que irão alavancar a prosperidade do povo do Arquipélago dos Bijagós.

“A nossa tarefa é tudo fazer para que estes anseios e as previsões do Programa do Governo se materializassem com esforço e trabalho de grupo e da equipa como tem sido desenrolado nestes dois dias “, sublinhou.

Por sua vez, o governante português  disse que, a política de cooperação entre a Guiné-Bissau e Portugal é uma marca muito importante das relações efetivas entre os dois países.

Jorge Moreno Delgado salientou que têm assinado vários acordos e parcerias, ao longo dos anos e que  permitiram concretizar ações em diversas áreas de interesses comuns, nomeadamente nos domínios da educação, defesa, saúde, ambiente e biodiversidade .

Acrescentou  que o protocolo  assinado é mais um bom exemplo dessa cooperação e faz com que Portugal se comprometa com a Guiné-Bissau, na cedência do navio “Eborense”.

Moreno Delgado disse que, para o efeito,  o acordo prevê que Portugal ficará com a responsabilidade de reabilitar o navio que se encontra nos seus Estaleiros Navais e tratar de todas as formalidades  da mudança da bandeira e de o trazer até a Guiné-Bissau.

“Mas, mais do que isso, Portugal ficará igualmente com a responsabilidade de dar  formação necessária à tripulação  que terá  a responsabilidade de assegurar a operação normal do navio”, frisou.

Jorge Moreno Delgado, afirmou que, Portugal garantirá a manutenção do navio, durante o primeiro ano do seu funcionamento na Guiné-Bissau, cujas cláusulas contratuais estão salvaguardados no referido protocolo.

O navio “Eborense” tem capacidades para transportar mais de 360 pessoas e  22 veículos e cargas e pode estar em Bissau no  primeiro semestre de 2024.

ANG/ÂC//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031