Select Page

Presidente da República deseja maiores sucessos ao novo primeiro-ministro no desempneho das suas funções

Presidente da República deseja maiores sucessos ao novo primeiro-ministro no desempneho das suas funções

(ANG) – O Presidente da República deseja os maiores sucessos ao primeiro-ministro de iniciativa presidencial, no desempenho das suas elevadas  funções de Estado, tendo prometido para breve nomear e empossar os restantes membros do novo Governo.

Ùmaro Sissoco Embaló falava terça-feira após ter conferido posse ao novo primeiro-ministro, Geraldo João Martins, vice-presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e membro da coligação Plataforma Aliança Inclusiva (PAI — Terra Ranka), vencedora das últimas eleições legislativas com uma maioria absoluta

Na ocasião, o Presidente da República disse que, perante a grave crise politica que se instalou no país, decidiu, com base nas suas prerrogativas constitucionais, dissolver a Assembleia Nacional Popular no dia 4 de dezembro deste ano.

Afirmou que, os acontecimentos de fevereiro de 2022 e, agora, o golpe da Guarda Nacional de 30 de novembro de 2023, têm características que são muito semelhantes a resistência ao combate à corrupção.

Sublinhou que, os guineenses ainda se lembram dos acontecimentos de 1 de Fevereiro de 2022, frisando que, nesse dia trágico, um grupo armado assaltou o Palácio do Governo que resultou na morte de mais de uma dezena de jovens que serviam o Estado guineense e que o objetivo principal daqueles golpistas era assassinar o Chefe de Estado e alterar pela violência a ordem constitucional.

ʺNaqueles momentos dificeis de Fevereiro de 2022, não perdemos o rumo, aprendemos a lição e chegamos ao ano de 2023 mais fortes e muito mais confiantes. O Estado de Direito Democrático tem de saber defender-seʺ,disse

O Presidente da República referiu que recentemente organizaram as comemorações dos 50 anos da proclamação da independência nacional, na qual mostraram aos distintos hóspedes uma nova realidade guineense, uma outra Guiné-Bissau agora em construção.

Disse que, as forças do passado continuam ainda muito presentes, muito ativas e exemplo disso,  mais uma tentativa de golpe de Estado foi desencadeada no passado dia 30 de novembro pela Guarda Nacional, com um confronto que se prolongou até dia 1 de dezembro, e que resultaram em mortos e feridos.

“De novo, a Guiné-Bissau viu-se gravemente atingida na imagem positiva que vínham construindo”, lamentou o chefe de Estado.

Úmaro Sissoco Embaló disse que, com a recente denúncia de desvio de fundos públicos, o Ministério Público começou logo a fazer o seu trabalho e depois dos primeiros interrogatórios, deparou-se com fortes indícios da prática de crime, e com base nisso, ordenou a detenção de dois suspeitos.

Disse que, no momento crítico de investigação criminal, homens fortemente armados, invadiram as instalações da Polícia Judiciária, retiraram os dois detidos que, depois, foram conduzidos ao Aquartelamento da Guarda Nacional, salientando que, a intenção era evidente, impedir a continuação das averiguações em curso sobre o desvio de fundos públicos.

“A resposta militar enérgica que, entretanto foi desencadeada, conseguiu, depois de um intenso tiroteio, dominar a Guarda Nacional e reconduzir os dois detidos ao Ministério Público”, afirmou.

O Presidente da República dissolveu o parlamento no passado dia 04, na sequência do que considerou ser uma grave crise institucional em decorrência de trocas de tiros entre militares, que disse tratar-se de tentativa de golpe de Estado.ANG/MI/ÂC

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Março 2024
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31