Select Page

Comunicaçao Social/ Jornalistas participantes no seminário sobre “Verificaçao dos Factos”, criam Rede para combater  “falsas notícias”

Comunicaçao Social/ Jornalistas participantes no seminário sobre “Verificaçao dos Factos”, criam Rede para combater  “falsas notícias”

(ANG) – Os jornalistas das Agências de Notícias Africanas  participantes no seminário sobre “Verificaçao dos Factos”, em Rabat/Marrocos decidiram  criar uma Rede com o objectivo de lutar, com eficàcia e eficiência, contra  falsas notícias.

(ANG) – Os jornalistas das Agências de Notícias Africanas  participantes no seminário sobre “Verificaçao dos Factos”, em Rabat/Marrocos decidiram  criar uma Rede com o objectivo de lutar, com eficàcia e eficiência, contra  falsas notícias.

A decisão consta nas resoluções finais do seminário que decorreu de 22 à 26 do mês em curso, na cidade marroquina de Rabat, promovido  pela Fedraçâo Atlântica das Agências de Notícias Africanas (FAAPA), e que contou com a presença de 25 jornalistas das Agências de notícias de países membros da FAAPA.

O jornalista da Agência Congolesa de Notícias(ACP), Jean Bedel Ndandula Onkanda foi escolhido para coordenar a Rede de Luta contra falsas notícias, enquanto que o jornalista  da Agência Marroquina de Informaçâo (MAP) Mohamed Reda Aoufoussi foi indigitado para assumir as funções de  Secretário-geral da nova organização.

Para o  Presidente da FAAPA , organização de que a ANG é membro fundador, a Federação   acaba de dar um passo importante na luta contra a desinformação.

Fouad Arif disse que o perigo de notóicias falsas,  em  África em plena mudança, em vários niveis, constitui o desafio dos profissionias da midia membros da FAAPA .

“Consciêntes da ameaça de perda do poder da informação no mundo e em África, devido ao aumento das falsas notícias, dada a urgência e necessidade, concordam em criar uma Rede de jornalistas da FAAPA, para verificação dos factos,  com o objectivo de unir esforços, trocar experiências e compartilhar, continuamente, informações para lutar com eficácia e eficiência contra noticias falsas,  fenômeno que se tornou  um “cancer” que deve ser tratado antes da sua propagação”,frisou.

Fouad Arif destacou que viver numa época caracterizada pelo impacto das redes sociais e pela proliferação de notícias falsas, as agências de noticias africanas são hoje chamadas no âmbito de uma nova dinâmica, a defender abordagens inovadoras para poder acompanhar a evolução frenética dos sistemas de informação e adaptar-se às profundas mudanças que estão acontecer no mundo da midia.

O Presidente da FAAPA acrescentou que, para combater o fenómeno das falsas notícias,  que assumem dimensões cada vez mais preocupantes, os jornalistas das Agências de Noticias africanas devem estar vigilantes na recolha, processamento e disseminação de informações, por meio de aplicação de técnicas de verificação de factos e em face da escala que as noticias falsas estão ganhando hoje.

Por isso, manifestou o desejo de ver  a Federação Atlântica das Agências de Noticias Africanas  permanecer à altura da grandeza das suas responsabilidades.

A FAAPA foi fundada em Outubro de 2014 e conta com cerca de 30 Agências de Notícias Africanas filiadas, e várias  Agências de Notícias internacionais como membro observador.

Mikail Silva Cabral,
Jornalista da ANG em Rabat/Marrocos

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Anúncio – Participe do FGI

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30