Select Page

Grupo de dirigentes do PRS exige realização  do Congresso para legitimar os órgãos sociais do partido

Grupo de dirigentes do PRS exige realização  do Congresso para legitimar os órgãos sociais do partido

(ANG) – Um grupo de dirigentes do Partido da Renovação Social(PRS), que se diz “inconformado com a postura política” assumida pelo Presidente interino Fernando Dias, exige a realização  do Congresso para legítimar os seus órgãos.

Integram o referido grupo, os atuais ministros-  Ilídio Vieira Té,das Finanças, Orlando Mendes Viegas,do Comércio, o ex-Director-geral da Administração dos Portos da Guiné-Bissau (APGB), Félix Nandungue, um dos dois vices presidentes do partido,Lassana Fati e Edneusa Cruz, Maria Inácia Mendes Có, ex-Presidente do Tribunal de Contas, Dionísio Cabi, Roberto Mbesba, o antigo ministro da Energia Augusto Poquena, Alberto Djata, Fransual Dias, e Augusto Cabi.

O grupo disse estar revoltado com a postura política assumida por Fernando Dias, que dizem  ser prejudicial a imagem interna e externa do Partido da Renovação Social PRS.

A exigência do grupo foi feita, sábado, num comício popular realizado na sessão de reino de Tor(Setor de Quinhamel), região de Biombo.

Ao falar perante os seus apoiantes, Ilídio Vieira Té começou por agradecer a população da região pelos resultados obtidos nas eleições legislativas de 04 de Junho passado, e prometeu continuar a dar a sua contribuição para o avanço da região.

Ilídio Vieira Té sublinhou que estão apenas a exigir ao Presidente interino a convocação do congresso, caso contrário o PRS corre risco de não participar na próxima eleição legislativa.

Disse, por outro lado, que o grupo é contra a forma como o Presidente toma  decisões sem consulta prévia dos órgãos ou seja, assina acordos sem autorização dos órgãos do partido.

Vieira Té exige  respeito ao Estatuto do partido, sobretudo no momento da tomada de decisões, porque muitas delas foram adotados fora desse quadro.

Instado a falar da eventual assinatura do acordo político entre o PRS e MADEM- G15, disse que não é altura certa para se  assumir compromissos de fundo, porque a legitimidade da pessoa que assina está em causa.

Sugeriu para que o acordo seja assinado com MADEM-G15 após o congresso, já com o direcão legítima, e diz que,  se for Fernando Dias que vier a ser ligitimado pelos   congressistas , não terá nenhum problema em acompanhá-lo como tem feito  até aqui.

O dirigente do PRS, Fransual Dias acusou  Fernando Dias de não respeitar ninguém e nem tão pouco os Estatutos do partido. “Porque, sem autorização da Comissão Política renunciou ao acordo de arrendamento da Sede Nacional do PRS junto da Avenida dos Combatentes da Liberdade da Pátria e agora passam a reunir na sede histórica sita no Bairro de Condock”, disse.

Fransual Dias ainda disse que é contra  a intenção do Presidente interino Fernando Dias de  marcar o Congresso do partido para  2025.Fernando Dias exerce funções de presidente interino do PRS  desde a morte do ex-Presidente do partido Alberto Mbunhe Nambeia em 25 de janeiro de 2023.ANG/ÂC

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Março 2024
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31