Select Page

Presidente do PUN sugere promoção de debate nacional para solução da crise política prevalecente no país

Presidente do PUN sugere promoção de debate nacional para solução da crise política prevalecente no país

(ANG) –  O Presidente do Partido para Unidade Nacional  (PUN) sugeriu esta sexta-feira a promoção de um debate nacional para se encontrar soluções para a crise política vigente no país.

Idriça Djaló apresentou a sua sugestão numa conferência de imprensa, em que afirmou que os sucessivos governos do país tiveram como único objetivo, satisfazer o desejo de dois por cento da população, nomeadamente dos funcionários, políticos e dos militares, que vivem do Orçamento Geral do Estado.

Diz que a  maioria da população, principalmente os camposes vive dos seus trabalhos, razão pela qual o país se tornou dependente da campanha de caju, que condiciona a segurança alimentar dos guineenses, e que  depende da boa ou má campanha,  para ter benefícios ou  fome.

“ É urgente que todos os responsáveis políticos, do mais pequeno até ao Chefe de Estado, tenham a  consciência de que não trouxeram nada de bom para  a população. É necessário termos a consciência nacional para que a presente campanha seja bem sucedida para todos, depois de dois anos de má campanha,”disse.

Djaló criticou que sucessivas crises ocorreram  porque nunca houve responsabilização das pessoas por crimes cometidos, e diz que “a justiça está sempre ausente”.

Sem apontar ninguém, faz acusação de que se está a roubar do erário público para compra de mansões e apartamentos de luxos  na Europa, a ostentar vida de luxo à custa do povo, mas que todos calaram como se nada estivesse  a acontecer.

Disse estar satisfeito por   políticos a falarem da subversão e corrupção, e que,para ele, tudo isso  representa  um “grande passo dado”, mas diz que, o que deve  ser discutido é o desfuncionamento do sistema, desde golpes de Estado palaciano, passando por corrupção, desfuncionamento da justiça, politização da Administração Pública e instrumentalização das forças de defesa e segurança.

O líder do PUN defende a criação de um quadro  onde os culpados serão responsabilizados desde o primeiro político até ao Presidente da República, mas sem violência, ao invéz de se estar,segundo diz, “a  inventar desculpas falaciosas para criar problemas para o país”.

“ Os que outrora foram autores da subversão é que estão agora a  dar lição da democracia. São os que roubaram bilhões no erário, compraram votos e corromperam o povo. Que moral estes têm de falar ao público” ,questiona sem indicar a quem se refere ou a que pessoas se refere. ANG/JD//SG

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Videos Recentes

Loading...

Siga-nos

Abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930